Blog do HP Hairton Ponciano

Volkswagen e Audi embaralham de vez a classificação dos carros

As duas montadoras mudam simultaneamente a forma de identificar a motorização de seus veículos. Ambas deixam de privilegiar a cilindrada. A Volkswagen opta pelo torque, enquanto a Audi, pela potência

Volkswagen Polo 1.0 TSI
No Volkswagen Polo 1.0 TSI, o "200" na lataria designa o torque, em Newtons. Foto: Volkswagen

Recentemente, Audi e Volkswagen alteraram o modo de classificação de motorização de seus veículos. E o curioso é que – embora sejam empresas do mesmo grupo – cada uma foi para um lado.

Na Volkswagen, o número na tampa do porta-malas vai indicar o torque do motor, em Newton-metro (Nm). A Audi vai privilegiar a potência.

No caso da Volkswagen, as mudanças vão começar com o novo Polo, a ser lançado no Brasil em novembro, e irá valer para os carros equipados com motor turbo (TSI). O “200” da foto refere-se ao carro equipado com motor 1.0 TSI, e indica o torque de 200 Newtons (20,4 mkgf).

A justificativa, segundo a Volkswagen, é que, com a introdução de tecnologias como o turbo, a cilindrada importa cada vez menos. Atualmente, motores pequenos são mais eficientes que os grandalhões do passado. Além disso, no dia a dia torque é muito mais importante do que potência, e em carros modernos ele ocorre em rotações baixas.

Outra razão é que muita gente fugiria de um carro moderno como o Polo se ele exibisse um “1.0” na tampa. Por isso, acostume-se com o “200”. E, de quebra, vá se preparando para se familiarizar com a nova unidade de medida de força: Newton, em vez de kilograma-força.

Até aqui, tudo bem? Então prepare-se porque agora vai piorar. Se o Polo 1.0 é “200”, o que significa o “30” no Audi?

A marca de luxo do grupo Volkswagen também está alterando a classificação de seus carros, só que escolheu a potência, e não o torque. E, para deixar a coisa ainda mais confusa, optou por empregar um número aleatório, para designar uma faixa de potência, e em kiloWatts.

Na Audi, a coisa vai ficar assim: modelos com potência entre 81 e 96 kW (109 e 130 cv) virão identificados pelo numeral “30”. Esse “30” foi uma escolha aleatória, e significa o primeiro degrau de uma escala, que vai de 5 em 5.

A potência em kilowatts também é pouco utilizada no Brasil, e equivale a 1,35 cv.

Com motores entre 169 e 185 kW (228 a 250 cv), os modelos virão identificados com o número 45. Automóveis com mais de 400 kW (540 cv) serão identificados com o número 70.

O primeiro carro a adotar a nova nomenclatura será o Audi A8, a ser lançado no fim do ano. E o “55” da foto refere-se ao sedã equipado com motor 3.0 TFSI, de 250 kW (337 cv).

A razão que norteou a mudança na Audi é a mesma da Volkswagen: a cilindrada é cada vez menos importante, à medida que sistemas alternativos de propulsão ganham espaço.

Por isso, nada mais natural que substituir a cilindrada. Mas, que vai ficar confuso, ah, isso vai.

 

VEJA TAMBÉM: DEZ CARROS QUE RESPIRAM POR APARELHOS


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Mais artigos
Volkswagen Tiguan
Painel do Jeep Renegade
Fábrica da Chrysler FCA nos Estados Unidos
acidente envolvendo caminhão e moto em São Paulo
Renault Kwid
Ford EcoSport 2018