Aston Martin deverá converter toda sua linha para híbrida

O fabricante de luxo quer converter a motorização de todos seus modelos a partir de 2020

RapidE Modelo será o primeiro totalmente elétrico da marca

A Aston Martin disse que pretende converter os seis modelos da sua linha para motorização híbrida a partir de 2020. “N[os seremos 100% híbrido até metade da década de 2020”, disse o CEO Andy Palmer. Em junho, o fabricante anunciou que produzirá RapidE, seu primeiro modelo totalmente elétrico, em 2019, com fabricação limitada a 155 unidades. Para se ter uma ideia, o Rapide S, modelo no qual será baseado, custa US$ 204 mil

“Os motores de combustão interna foram o centro do coração da Aston Martin por mais de um século e ainda serão por alguns anos, mas o RapidE mostrará o desejo e a capacidade da marca em abraçar um amudança radical”, explicou o executivo. Enquanto a propulsão a bateria será desenvolvida fora de casa, os sistemas elétricos serão concebidos pela própria montadora.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas