Avaliamos o novo Volvo XC60

Nova geração do Volvo XC60 parte de R$ 235.950 na versão Momentum com 254 cv e câmbio automático de oito marchas

Volvo XC60

A segunda geração do Volvo XC60 é um passo e tanto à frente para a marca. Se à primeira vista o novo carro se parece muito com o antecessor, um segundo olhar mostra que o modelo evoluiu bastante. Como novidade, traz para a categoria tecnologias só vistas em modelos maiores.

O utilitário chega ao Brasil em três versões, com tabela partindo de R$ 235.950. Todas trazem o motor 2.0 turbo de 254 cv. O propulsor já equipava o XC60 antigo, mas ganhou 9 cv. O câmbio é automático de oito marchas com opção de trocas manuais pela alavanca. A tração é sempre é integral.

A versão de entrada, Momentum, tem itens como ar-condicionado automático de duas zonas, câmera de ré com sensores de obstáculos na frente e atrás, teto solar, faróis de LEDs direcionais, bancos de couro e central multimídia com tela de 9”, semelhante à do XC90.

Por R$ 259.950, a versão Inscription tem a mais o sistema semiautônomo de condução, que mantém o carro na faixa de rolagem e monitora a distância dos veículos à frente a velocidades de até 130 km/h. O XC60 é o único utilitário médio com essa função. Há ainda monitor de ponto cego e sistema que corrige a trajetória do carro se o motorista invadir a faixa contrária.

Há ainda uma versão com apelo esportivo, a R-Design. Com preço de R$ 269.950, ela traz todos os itens da Inscription e uma suspensão mais firme, além de bancos esportivos e rodas de 21”. Até o início de setembro, todas as opções têm preços especiais de pré-venda, com descontos de R$ 4 mil na Momentum e R$ 3 mil nas demais.

Em 2018, chegarão as versões a diesel e híbrida T8, com um motor a gasolina e um elétrico capazes de gerar até 407 cv.

Em movimento. O XC60 tem uma pegada mais suave que a dos rivais alemães, como Audi Q5 e BMW X3. Porém, o 2.0 não nega fogo e leva o utilitário com decisão. As arrancadas e retomadas são vigorosas e o carro não faz esforço para ganhar e manter velocidade.

O câmbio automático tem trocas de marcha quase imperceptíveis e responde bem aos comandos do acelerador. O bom acerto faz a opção de trocas manuais quase ser dispensável. No modo esportivo, as reações ficam ainda mais rápida.

A atmosfera luxuosa a bordo torna viagens menos cansativas e faz com que o motorista acabe relaxando ao volante. A suspensão macia contribui para o conforto e permite que o XC60 incline um pouco nas curvas, mas nada que chegue a gerar insegurança ao volante.

O interior é espaçoso, principalmente para os ocupantes da frente. Atrás, dois adultos de até 1,80 metro terão espaço suficiente para viagens confortáveis. Um terceiro ocupante, no entanto, terá que conviver com assento e encosto centrais mais duros que os laterais. Como no XC90, o painel é virtual.

Prós e Contras

PRÓS – Conjunto

Com preço inferior ao dos concorrentes, Utilitário reúne interior luxuoso, motor competente
e visual elegante.

CONTRAS – Suspensão

Acerto voltado ao conforto permite que carroceria oscile e deixe o XC60 menos afeito a uma condução esportiva.

Ficha Técnica

Preço sugerido R$ 259.950
Motor 2.0, 4 cil., 16V, turbo, gasolina
Potência (cv)* 254 a 5.500 rpm
Torque (mkgf)* 35,7 a 1.500 rpm
Câmbio Automático, 8 marchas
0 a 100 km/h 6,8 segundos
Comprimento 4,69 metros
Porta-malas 505 litros


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas