Chevrolet Bolt mostra que elétrico já é realidade

Hatch com porte próximo ao de um VW Golf tem motor de 200 cv, é bom de guiar, confortável e repleto de tecnologia

Chevrolet

A General Motors está passando pela mais profunda transformação desde que a empresa foi criada, em 1908. O mais emblemático símbolo dessa mudança é o Chevrolet Bolt EV, hatch 100% elétrico lançado no início deste ano, nos EUA, que roda cerca de 380 km sem necessidade de recarregar as baterias.

O primeiro produto dessa nova GM é a atual geração do Cruze (vendida também no Brasil), cujo destaque é o motor 1.5 turbo, algo impensável há até pouco tempo em um modelo de uma companhia consagrada por seus V6 e V8. O Bolt é a consolidação dessa renovada vertente da Chevrolet, que ganhou importância em nível global e passou a receber os maiores investimentos entre as marcas do grupo norte-americano.

O Bolt é 9 cm mais curto que um Volkswagen Golf e, graças aos incentivos oferecidos pelo governo aos consumidores daquele país, o preço inicial, de US$ 37.495 (cerca de R$ 123 mil) cai para algo como US$ 30 mil (R$ 100 mil) – na conversão direta. Esse valor é próximo ao de rivais como o e-Golf e o Ford Focus Electric, nos EUA.

Mas pesa a favor da Chevrolet o fato de o Bolt ser um elétrico nato, pensado desde os primeiros esboços para ter essa propulsão, enquanto os concorrentes são versões de modelos com motores a combustão.

Os cerca de 200 cv de potência e 27 mkgf de torque gerados pelo motor elétrico estão disponíveis instantaneamente quando se pisa forte no acelerador. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em menos de 7 segundos, de acordo com dados da fábrica, e as baterias ficam no assoalho (plano), liberando espaço na cabine para ocupantes e carga.

A posição de dirigir é elevada, como em utilitários, e a grande área envidraçada faz com que o hatch pareça ser maior. Na prática, o Bolt é um carro muito equilibrado, confortável, espaçoso e (o melhor de tudo) gostoso de dirigir. Quatro adultos com mais de 1,8 metro de altura viajam bem graças à boa distância entre os eixos, de aproximadamente 2,6 metros – a mesma do sedã Cobalt.

O Bolt também oferece uma série de soluções eletrônicas e, nos EUA, a rede 4G LTE garante rapidez na troca de dados por meio de internet de alta velocidade. A central multimídia MyLink tem tela de 10,2 polegadas e há wifi a bordo.

Dá para parear smartphones com sistemas como Android Auto e Apple Carplay. Além de facilitar a operação, o fato de haver menos hardwares contribui para reduzir o peso do carro.

Em tomadas convencionais, o tempo para recarga completa das baterias é de cerca de nove horas. Uma boa solução é o sistema de recarregamento rápido, que permite “reabastecer” 80% da carga em 60 minutos. Por ora, a GM informa que não tem planos de vender o Bolt no mercado brasileiro.

Ficha técnica

Preço sugerido*

US$ 37.495

Motor

Elétrico, 60kWh

Potência (cv)**

200 instantâneo

Torque (mkgf)**

27 instantâneo

0 a 100 km/h

7 segundos

Comprimento

4,17 metros

Entre-eixos

2,6 metro


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas