Chevrolet S10 turbodiesel fica mais rápida e econômica

S10 a diesel tem novo conversor de torque que reduz vibrações e ruído e melhora aceleração e economia

Chevrolet S10 turbodiesel cabine dupla
Principal novidade na Chevrolet S10 2018 turbodiesel está no conversor de torque do câmbio automático. Foto: Chevrolet

 

A principal novidade na linha 2018 da picape Chevrolet S10 turbodiesel é uma alteração mecânica introduzida no conversor de torque. Essa mudança tem o objetivo de reduzir ruído e vibração, além de melhorar consumo e desempenho.

Os preços subiram R$ 2 mil em cada versão. A LT a diesel automática, com cabine dupla e tração 4×4, parte de R$ 153.990. Na mesma configuração, a LTZ chega a R$ 171.990, enquanto a topo de linha, High Country, como a avaliada, sai a R$ 181.590.

A única versão a diesel com cabine dupla que traz transmissão manual, a LT 4×2, não teve alteração de preços, e manteve os R$ 146.690 da linha 2017.

A tecnologia foi batizada de CPA, iniciais de Centrifugal Pendulum Absorber, algo como absorvedor centrífugo pendular. Trata-se de um engenho mecânico que reduz as vibrações geradas pelo motor a diesel (bem mais elevadas que as do propulsor de ciclo Otto).

De acordo com a vice-presidente de engenharia da Chevrolet, Fabiola Rogano, “a transmissão reverbera pelo carro a vibração que vem do motor”. Com o mecanismo, já utilizado na picape Colorado, nos EUA, o conversor de torque do câmbio automático (seis marchas) funciona como um filtro de vibrações.

Durante a avaliação, foi possível comparar a linha 2017 com a 2018. Em baixa rotação, a picape “antiga” apresentou maior vibração, percebida tanto no assoalho como no volante.

Na nova, o sintoma é atenuado. O ruído também diminuiu, não apenas como efeito colateral da redução de vibração, mas também por causa da instalação de isoladores plásticos nos bicos injetores, na correia dentada e no cárter.

Além de melhorar a sensação de conforto, o acoplamento de marchas ficou mais rápido em baixas rotações. Com isso, aquela sensação de acelerar e perceber que o carro demora a responder foi reduzida.

Com a conexão mais rápida entre motor e câmbio, a montadora informa que a eficiência energética melhorou 13%. Isso porque a picape passa a responder mais prontamente aos comandos do acelerador.

De acordo com a Chevrolet, a aceleração de 0 a 100 km/h da picape com cabine dupla 4×2 passou a ser feita em 10,3 segundos, ou 0,6 s mais rápido que no modelo 2017. No que diz respeito à economia, a montadora informa que a evolução também foi grande: na cidade, a média de diesel foi de 8 para 8,8 km/h, enquanto na estrada ela passou de 9,2 para 10,8 km/l.

Embora o motor 2.8 turbodiesel tenha mantido os números de potência (200 cv) e torque (51 mkgf, no caso do câmbio automático), a Chevrolet informa que o propulsor e a transmissão foram recalibrados.

De resto, a linha 2018 (que já está à venda) não tem alterações, afora um novo tom de vermelho e o emblema “S10” nas portas. A partir da versão LTZ, a picape traz de série, entre outros itens, partida a distância, central multimídia com tela de 8”, sistema de auxílio remoto OnStar e alertas de saída de faixa e colisão.

*Atualizada dia 26/7 às 15:30


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas