China vai proibir produção de 553 veículos a partir de janeiro

Modelos da Audi, da Chevrolet e da Mercedes-Benz estão entre os afetados pela medida

Crédito: Geely

O governo chinês impedirá a produção de 553 veículos a partir de janeiro de 2018. Serão banidos os carros que excedem o limite máximo de emissão de gás carbônico estabelecido pelo país. Alguns modelos da Audi, da Chevrolet e da Mercedes-Benz, todos sedãs, serão afetados pela medida.

Para o secretário-geral da associação de carros de passeio da China, Cui Dongshu, esta quantidade não é consideradaalta. Em entrevista à agência de notícias Bloomberg, ele disse que o número representa uma porcentagem “muito pequena” no universo de automóveis produzidos no país.

Segundo o analista da empresa estatal de mercado de seguros da China, Wang Liusheng, mais listas como esta serão comuns no futuro. Também em entrevista à Bloomberg, o especialista disse acreditar que este é “um passo essencial para assegurar o desenvolvimento sustentável” da indústria automotiva no longo prazo.

Um dos maiores mercados de veículos elétricos do mundo, a China vem considerando proibir de vez a venda de carros alimentados por motores a gasolina e a diesel. Porém, o país ainda enfrenta a resistência de líderes do setor. O CEO da GM, Mary Barra, por exemplo, pediu para que o governo chinês trabalhe junto com a indústria para aumentar a demanda por carros elétricos antes de uma ação mais drástica.

 

VEJA TAMBÉM: CARROS QUE SAÍRAM DE LINHA EM 2017


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas