Citroën revela o C5 Aircross

Modelo mais potente já feito pela montadora terá opção híbrida como topo de linha


Chegada do C5 Aircross ao continente europeu deve ser apenas em 2018

A Citroen revelou o novo C5 Aircross, que será o carro mais potente da história da montadora. Ele será mostrado esta semana no Salão de Xangai e chama atenção pelo visual descolado, com painéis alaranjados e na frente nas laterais. Na segunda posição, eles possuem a função de proteger as rodas, disponíveis em diferentes opções de design e cores.

O visual diferenciado é acentuado pelo conjunto de quatro pequenos faróis de LED na parte da frente e colunas na cor preta, que dão a ilusão de que o teto estaria “flutuando”. Por dentro, a aparência é mais tradicional, com materiais em tons de marrom e preto. Os instrumentos são exibidos em um painel de 12,3 polegadas e o sistema de entretenimento conta com uma tela de 8 polegadas, complementada por botões sensíveis ao toque.

Mecanicamente, o C5 Aircross é construído sobre a plataforma EMP2 da PSA e será vendido na China em três configurações. As duas primeiras, movidas a gasolina, terão motorização de 167 cv e 202 cv e câmbio automático de seis velocidades. A versão de topo contará com um conjunto de propulsor a gasolina e um motor elétrico, que trabalharão juntos para fornecer 304 cv, transformando o SUV no carro mais potente já feito pela Citroën. Sozinho, o motor elétrico possui autonomia de 60 quilômetros.

Um dos pontos ressaltados pela montadora francesa foi a suspensão, dotada de um sistema batizado como “Almofadas Hidráulicas Progressivas”. A novidade, segundo a Citroen, tem como objetivo melhorar o amortecimento e deixar a direção mais confortável por meio de duas etapas: uma de compressão e outra de ricochete. O novo SUV estará à venda na China a partir de outubro e as configurações europeias devem ser reveladas próximo ao lançamento para aquele mercado, que deve ocorrer na segunda metade de 2018.


Notícias relacionadas