Dieselgate: EUA formaliza acusações contra ex-CEO da VW

Martin Winterkorn está sendo acusado de tentar encobrir o caso do dieselgate

dieselgate
ex-CEO da VW, Martin Winterkorn. CRÉDITO: AP Photo/Michael Sohn

O Dieselgate parece não ter fim para o Grupo Volkswagen. Após um executivo da Porsche ser preso e uma força-tarefa levar documentos de escritórios da marca de Stuttgart e da Audi, há novos desdobramentos.

O departamento de justiça dos Estados Unidos formalizou um processo contra o ex-CEO da companhia, Martin Winterkorn. Ele foi acusado de conspirar para esconder o caso de emissões de poluentes. Cerca de 11 milhões de carros a diesel do grupo VW emitiam mais partículas de poluentes que permitido.

Segundo a Reuters, esse é um caso raro em que há tentativa de processar o CEO pela ações da companhia. O processo foi formalizado em segredo, em março. Mas veio a público após o encontro anual de acionistas da marca, em Berlin, na última semana.

Acusações

Winterkorn, 70, é acusado de quatro crimes: conspiração para enganar os EUA e mais dois processos por fraude financeira. Há ainda a violação do Clean Air Act, um acordo que regula as emissões de poluentes, entre maio de 2006 e novembro de 2015 . Essa foi a data em que a VW assumiu o uso do software ilícito para garantir que seus veículos a diesel passassem nos testes de emissões.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas