FCA vai reduzir produção do Maserati Levante

Ação que visa diminuir em 59% as horas de trabalho custará o emprego de 2.080 funcionários na fábrica de produção do Maserati Levante

Maserati
Maserati Levante terá produção reduzida / Divulgação

O fraco desempenho em vendas do Maserati Levante fará a FCA intervir na produção do veículo. Até julho deste ano, a empresa reduzirá em 59% as horas de trabalho na fábrica de Mirafiori, distrito industrial de Turim, na Itália, de acordo com o jornal Automotive News.

A ação custará o emprego de 2.080 funcionários da unidade, segundo o sindicato que representa a categoria. Com isso, haverá menos vagas e com salários mais baixos na fábrica. O local é responsável pela produção do SUV desde 2016.

A medida vem na contramão das declarações do CEO da FCA, Sergio Marchionne, em 2014. Naquele ano, o executivo afirmou que todos os empregos nas fábricas italianas estariam garantidos até o final de 2018. Na ocasião, Marchionne apresentava o plano de cinco anos de investimento da montadora.

Maserati já parou produção

A fábrica da FCA em Mirafiori, onde também é feito o Alfa Romeo MiTo, já foi alvo de demissões temporárias no ano passado, quando a produção do Maserati Levante foi até interrompida. Há alguns meses, a empresa italiana também teve que suspender temporariamente a produção do GranTurismo, do GranCabrio, do Ghibli e do Quattroporte.

 

VEJA TAMBÉM: CARROS COM DESEMPENHO RUIM DE VENDAS EM 2017


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas