Fiat mostra motores Firefly 1.0 e 1.3 com turbo

O motor 1.0 passou a render 120 cv e o 1.3 180 cv com turbo; mas eles só vêm ao Brasil em 2021

firefly
Motor da família Firefly

A FCA segue com o plano de renovação de modelos e tecnologias para os seus produtos. A companhia apresentou pela primeira vez na Áustria, no Simpósio de Motores de Viena, as versões turbo dos motores Firefly 1.0 e 1.3.

Os protótipos apresentados renderam bons números de potência. O 1.0 l passou a entregar 120 cv e o 1.3 l cerca de 180 cv com turboalimentação. Para isso, receberam uma série de modificações da equipe de engenharia da FCA da Europa.

Agora com turbina de vazão simples (monoscroll) eles ganharam ainda quatro válvulas por cilindros, ou seja 12 válvulas e 16 válvulas, respectivamente. Outra novidade é a adoção do sistema MultiAir, de comando individual de abertura e fechamento das válvulas. Há ainda injeção direta e coletor de exaustão integrado ao cabeçote.

Na prática, tudo isso reduz o tempo de aquecimento dos motores, atingindo o funcionamento ideal mais rapidamente, mitigando a emissão de gases e o melhorando o consumo.

VEM PARA O BRASIL?

A versão turbo desses motores foram desenvolvidas sem envolvimento da engenharia nacional, apesar do DNA brasileiro das versões aspiradas. Os motores devem vir ao Brasil, porém não tão cedo.

Segundo fontes, a expectativa é que as variantes turbinadas desses blocos desembarquem por aqui apenas em 2021 ou 2022. Até lá, a divisão da América Latina segue trabalhando com o 1.8 etorq e aplicando mais melhorias a esse projeto.

O modelo que deve estrear a versão turbo dos motores Firefly no Brasil é a segunda geração do Renegade, que hoje usa o 1.8 etorq, assim como a Toro e as versões de topo de Argo e Cronos, os projetos mais recentes da companhia.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas