Hyundai Kona não está nos planos para o Brasil

Com mais tecnologia que o Creta, SUV compacto ficará restrito para Europa e Estados Unidos

Kia Stonic Foto: Kia

A Hyundai trabalha em duas frentes no segmento de SUVs compactos no mundo. O Creta para mercados emergentes e o Kona, que não deve dar as caras no Brasil tão cedo.

Com desenho e acabamento mais refinados e mais tecnologia embarcada, o Kona foi criado para atender o mercado europeu. Kona e Creta, no entanto, dividem a plataforma, derivada do sedã Elantra.

Provavelmente será vendido nos Estados Unidos também, segundo o vice-presidente de operações overseas, Byungkwon Rhim. O país começa a ter demanda por modelos desse porte – visto o lançamento do Ford EcoSport por lá.

Segundo Rhim, hoje não há espaço para dois modelos da marca no mesmo segmento no Brasil. Mesmo com as diferenças de tecnologia oferecidas entre os produtos. Contudo, se houver demanda e capacidade de produção nacional, o produto poderia chegar para completar a gama de SUVs da companhia. Hoje são vendidos Creta, ix35, New Tucson e Santa Fe.

Seria uma proposta semelhante à da Honda com WR-V e HR-V, buscando públicos diferentes dentro do mesmo segmento.

‘Kona da Kia’ está confirmado

Se a Hyundai não pretende oferecer o Kona, a versão da Kia Motors do produto, o Stonic, chega ao país em 2018.

O Stonic usa a mesma plataforma do Rio, mas é um pouco maior. Tem 4,14 m de comprimento, além de ser 70 mm mais alto e ter um vão livre em relação ao solo 42 mm superior na comparação com o hatch. O modelo é produzido na fábrica de Sohari, na Coreia do Sul.

Na Europa, o Stonic (e o Kona) traz controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, frenagem independente nas rodas para corrigir a curva (Cornering Brake Control), entre outros, mostrando o nível de sofisticação tecnológica superior ao Creta.

Jornalista viajou a convite da Hyundai


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas