Tiguan e 5008 fazem duelo de sete lugares

Volkswagen Tigaun e Peugeot 5008 são novas opções para quem precisa da terceira fila de bancos

Peugeot 5008
Tiguan e 5008 Crédito: ERNESTO RODRIGUES/ESTADAO

A demanda por utilitários-esportivos continua em alta. E quem sentia falta de opções de sete lugares está sendo agraciado com novas opções como os modelos desse comparativo. Recém-lançado no País, o mexicano Volkswagen Tiguan AllSpace, na versão de topo R-Line (R$ 179.990), encara outra novidade, o Peugeot 5008. O modelo francês sai a R$ 166.490 na configuração Griffe Pack, também a mais completa.

A vitória do Tiguan foi apertada, já que o modelo é bem mais caro. Pesa a favor o fato de o Volkswagen ser mais equipado, potente e oferecer dirigibilidade mais adequada às vias brasileiras.

O Peugeot leva vantagem no porta-malas maior, seja com cinco pessoas (780 litros, ante os 686 l do rival) ou sete a bordo (237 l contra 216 l). O 5008 também supera o Tiguan no nível de acabamento e no visual.

O VW tem motor 2.0 turbo a gasolina de 220 cv e 35,7 mkgf e câmbio automatizado de sete marchas. A tração, integral, tem quatro modos, que mudam as respostas para diferentes tipos de piso (neve-lama, normal, off-road e off-road individual). Suas respostas são mais convincentes que as do concorrente tanto em acelerações quanto em retomadas de velocidade.

O 5008 tem motor 1.6 turbo a gasolina de 165 cv e 24,5 mkgf, câmbio automático de seis marchas e tração na dianteira. O SUV sofre em subidas, especialmente se estiver cheio, algo comum para um modelo familiar.

O Peugeot tem suspensão mais firme que o VW, o que agrada em piso bom e evita que a carroceria incline em curvas. Porém, sobre pavimento ruim ou terra, o sistema bate bastante e faz muito barulho. A do Tiguan é macia e lida bem com as diferentes situações sem perder a capacidade de manter o carro estável.

O espaço interno é melhor no 5008, no qual o assoalho é quase plano. Há espaço para cinco adultos com conforto, enquanto o Tiguan tem um túnel central alto, que reduz a área para as pernas de quem vai no meio.

Na terceira fila de bancos dos dois carros, há espaço apenas para crianças e o acesso é difícil, pois os bancos da fileira central não levantam, apenas correm para a frente.

A ergonomia é, no geral, boa nos dois modelos. No 5008 agrada o volante menor, que oferece uma pegada mais esportiva.

O Tiguan se destaca pelos bancos mais largos e confortáveis que os do concorrente. Eles seguram melhor motorista e passageiro em curvas.

Interior do Peugeot é mais bonito e o do Volkswagen, prático

Tiguan e 5008 vêm de série com seis air bags, sistema de frenagem de emergência (se o carro se aproximar muito do veículo à frente, o freio é acionado automaticamente), faróis de LEDs com facho alto automático, controles de tração, estabilidade e velocidade de cruzeiro adaptativo. Há ainda teto solar e painel virtual – que tem melhor visualização no VW que no Peugeot, de fundo escuro.

A mais que o rival, o Tiguan traz ar-condicionado com três zonas, start&stop, assistência às manobras de estacionamento, navegador GPS, reconhecimento de pedestres para frenagem de emergência e acionamento elétrico do porta-malas. Dá para abrir e fechar o bagageiro por meio de gestos, como passar o pé sob o para-choque. A favor do 5008 há câmeras de 360°, que permitem ver todos os lados do carro (no VW há câmera só atrás), alertas de ponto cego e permanência em faixa – com correção do volante, se necessário. Os botões e porta-objetos também estão mais à mão.

No Peugeot, o forte apelo no visual acaba comprometendo a usabilidade. Incomoda, por exemplo, o seletor do controle de velocidade ficar atrás do volante. No Tiguan, os comandos ficam no próprio volante, o que facilita o ajuste das funções. Sua central multimídia é mais prática de usar, além de ser ágil e ter ajustes simples.

OPINIÃO
Tiguan tem mais força e 5008 traz vários predicados

Eu nunca achei que diria algo assim, mas um francês, e não um alemão, é o carro mais racional. O 5008 tem mais espaço para malas, acomoda melhor os adultos e é mais barato, ou seja: deve conquistar quem esteja buscando um carro de sete lugares. O Peugeot não é o mais completo, mas está longe de ter uma lista de itens de série que deixe a desejar.

Mas aí vem o Tiguan com aquele algo a mais para quem adora uma comodidade. É o caso do sistema que faz a baliza para você (o carro tem 4,70 metros de comprimento). E da abertura automática do porta-malas – imagine a mãe ou pai com as mãos cheias abrindo a tampa do bagageiro com um gesto do pé. E as vantagens não se limitam ao lúdico: a VW não cobrará as três primeiras revisões.

Trata-se de um belo apelo, ainda que os preços da Peugeot não sejam exagerados. A vitória apertada foi decidida em parte pelos superlativos do VW. Como motor vigoroso e suspensão confortável, que fazem diferença no uso diário. O seguro não foi considerado, pois as companhias consultadas não tinham cotações para o Tiguan.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas