Aceleramos a Ducati XDiavel

Por R$ 89.900, moto tem comportamento digno de esportivas


Ducati XDiavel

Entre-eixos longo, ângulo de cáster maior que o convencional e muito torque estão entre as características que identificam uma custom. No visual, os cromados são marca registrada. Porém, no geral, elas têm pouca potência. Além disso, ser boa de curva não é a praia desse tipo de moto. A XDiavel S, da Ducati, é custom, mas não tem quase nenhuma das características descritas acima.

Montada em Manaus, ela sai a R$ 89.900 e mais parece uma esportiva, embora tenha peculiaridades de custom. Há uma versão de entrada, com visual menos agressivo, a R$ 74.900. De série há freios com ABS, controle de velocidade de cruzeiro e faróis e lanternas de LEDs, além de três modos de condução. No “urbano”, a potência é limitada a 100 cv. No intermediário (Touring) e no esportivo todos os 156 cv, mas de maneiras diferentes.

A versão S traz a mais pinças de freios da Brembo, suspensões ajustáveis, LEDs de uso diurno e conexão Bluetooth para comunicador no capacete comandado no painel da moto. Outra diferença é o acabamento mais refinado, com peças usinadas na lateral do quadro, pedaleiras e protetor da correia e rodas diamantadas.

O motor de dois cilindros em “L” e 1.262 cm3 é o mesmo da Multistrada 1200. Seus 156 cv são entregues a 9.500 rpm, e o torque é de 13,1 mkgf. O bicilíndrico tem comando variável de válvulas, o que torna seu comportamento um pouco mais suave e com mais torque em baixos giros. Mas basta girar o acelerador com força para a moto deixar clara sua verdadeira vocação, nervosa e arisca. O câmbio, de engates curtos, é pouco preciso.

Versão S tem visual agressivo. Há peças usinadas na lateral e rodas exclusivas

É na ergonomia que a XDiavel mostra claramente seu DNA de custom. A combinação de pedaleiras avançadas, guidom largo e tronco arqueado à frente deixa a condução cansativa após longos períodos e atrapalha o piloto em manobras em baixa velocidade. Na “irmã” Diavel, como as pedaleiras e guidom ficam mais recuados, o conforto é maior. Apesar disso, a XDiavel consegue deitar bem em curvas e pode até “entrar” forte em algumas. O problema são as muito fechadas – nessas, a Ducati sofre para dar conta do recado.

Preço
R$ 89.900 (versão S)
Motor
1.262 cm³, L2, a gasolina
Potência (cv)
156 a 9.500 rpm
Torque (mkgf)
13,1 a 5.000 rpm
Câmbio
6 marchas
Peso
245 quilos

PRÓS
MOTOR
Bicilíndrico tem bons torque e potência, que chegam cedo e deixam a moto com força disponível o tempo todo.

CONTRAS
ERGONOMIA
Posição de guiar é ruim e, embora seja característico das custom, cansa após longos períodos.


Notícias relacionadas