Honda Biz roda 52,9 km com um litro de gasolina

Com novo visual e sistema de freio combinado, Biz dá aula de economia

Atualização feita nas duas versões inclui faróis, setas e carenagens/ Foto: FOTOS: ALEX SILVA/ESTADÃO

Recém-lançada, a Biz 2018 ficou com visual mais moderno nas duas versões, 110 e 125. A de entrada, tabelada a R$ 7.636, tem no custo-benefício um dos principais apelos para atrair quem procura um bom meio de transporte urbano. Feita em Manaus, a Honda tem tanque de 5,1 litros de capacidade, o que representa 270 km de autonomia e se traduz em uma excelente aula de economia: o Cub roda quase 53 km com um litro de gasolina.

Além dos novos faróis, setas, carenagens, alças do garupa e lanterna traseira, há um gancho para levar sacolas. Já para recarregar o telefone na tomada de 12V sob o banco é preciso usar um adaptador. Seria mais prático se a marca tivesse instalado uma entrada USB.

O painel antigo, analógico, foi mantido para não encarecer o modelo. Embora seja fácil de ler, o quadro de instrumentos é muito simples. Traz hodômetro total, marcador do nível de gasolina, velocímetro e indicador de luzes espia.

Entre os destaques, a nova Biz recebeu freios com sistema de acionamento combinado. Quando o pedal do freio traseiro é pressionado, o dispositivo aplica pressão também no dianteiro. Na versão 110 os dois são a tambor – na 125 o da roda dianteira é a disco.

Isso mantém a Biz equilibrada em frenagens e reduz o risco de instabilidade em paradas bruscas. Ponto para a segurança.

HONDA BIZ/ Crédito: FOTO ALEX SILVA/ESTADÃO

Motor

O motor é monocilíndrico de 109,1 cm3 que gera 8,3 cv e 0,8 mkgf. Os números parecem modestos, mas, na prática, são mais que suficientes garantir uma tocada suave na cidade, inclusive em vias rápidas como as Marginais, onde a Biz circula com desenvoltura a 90 km/h.

O câmbio semiautomático rotativo de quatro velocidades vai bem e não requer o acionamento da embreagem – basta fazer as trocas por meio do pedal do lado esquerdo. Ainda assim, é bem mais prático que a caixa convencional.

O ponto negativo são as arrancadas em subidas muito íngremes. Nessa situação, a embreagem ajudaria bastante.

As rodas, de 17 polegadas na frente e 14” atrás, lidam bem com buracos e piso irregular. Contudo, como os pneus são bem finos, piloto e garupa acabam sofrendo com os impactos contra piso ruim.

Sob o banco há um compartimento capaz de acomodar um capacete aberto ou 10 kg de carga. Esse espaço é adequado para um modelo com vocação 100% urbana.

HONDA BIZ/ Crédito: FOTO ALEX SILVA/ESTADÃO

Ficha Técnica

Motor: 109,1 cm3, 1 cil., 4V, gasolina
Potência (cv): 8,3 a 7.250
Torque (mkgf): 0,89 a 5.500 rpm
Câmbio: Semiautomático, 4 marchas
Tanque: 5,1 litros

Prós e Contras

+PRÓS

CUSTO-BENEFÍCIO: Preço competitivo aliado ao baixo consumo de gasolina tornam o Cub uma ótima
opção de transporte urbano.

+CONTRAS

TOMADA 12V: Para recarregar o celular é preciso adaptador. Além de ser mais prática, entrada
USB ocuparia menos espaço.

 


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas