Nova Triumph Street Triple chega em duas versões

Triumph Street Triple agora vêm nas versões S e RS por R$ 38.990 e R$ 48.990

Triumph Street Triple RS 2017 Crédito: Triumph

A Triumph apresentou a nova geração da sua naked de entrada, a Street Triple. O modelo chega ao País em duas versões, S e RS, com preços de R$ 38.990 e e R$ 48.990, respectivamente.

A naked aposentou o antigo motor de 675 cm³ e agora usa um novo três cilindros de 765 cm³ para se manter competitiva na categoria abaixo de 1000 cm³, ao mesmo tempo em que atende as necessidades de emissões de poluentes do Euro4.

Pela primeira vez a moto tem especificações de potência diferentes de acordo com a configuração. São três versões nessa geração: S com 113 cv, a R com 120 cv e a RS com 123 cv, que se diferem também em tecnologia e qualidade das suspensões – mas o Brasil só terá a versão de entrada (S) e de topo (RS). Ela também ficou mais leve que a geração anterior em dois quilos em qualquer uma das versões

O motor tricilíndrico teve aumento de curso e diâmetro dos cilindros, que são de alumínio com tratamento para reduzir o atrito e minimizar perdas. Também há 80 novas partes, incluindo o vibrabrequim, biela e pistões. Outras novidades são o acelerador eletrônico, que permitiu adotar controle de tração e os modos de pilotagem.

Versão S. A versão de entrada tem dois modos de condução apenas: estrada e chuva, que alteram só a curva de entrega. A suspensão é Showa na frente e monoamortecida na traseira com ajuste de pré-carga. Os freios têm pinça Nissin de dois pistões na frente e Brembo com um pistão atrás.

Nas versões R e RS há ainda embreagem deslizante, que evita o travamento da roda traseira em reduções muito fortes, um novo painel de instrumentos colorido de TFT de 5 polegadas, que consegue oferecer melhor visibilidade dos dados exibidos.

Exclusividade da RS é o sistema de quickshift, que permite subir as marchas sem o uso da embreagem e um contador de voltas (lap timer). Nela são cinco os modos de condução: Road, Rain, Sport, Track e um customizável.

Na RS as suspensões são de maior qualidade. Na dianteira as bengalas são da Showa de 41 mm com ajuste de pré-carga, retorno e compressão, enquanto que na traseira há um amotecedor Ohlins STX40 com reservatório. Os freios também são superiores e têm pinças monobloco radiais Brembo M50 com quatro pistões na frente e um na pinça traseira.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas