Scooter SH 150i é evolução da espécie

Novo scooter rebaixa PCX à posição de modelo de entrada da Honda no segmento

Avaliação scooter Honda SH 150i
SH 150i Para dar partida e travar o guidom, não é preciso usar a chave (Fotos: Caio Mattos/Estadão)

Animada com o sucesso do Lead 110, a Honda expandiu a oferta de scooters no País com o PCX 150 (o novato engoliu as vendas do irmão menor, que saiu de linha em 2016).

Agora, a marca japonesa lança o SH 150i, modelo montado em Manaus e tabelado a R$ 12.450 que, ao trazer mais tecnologia, transforma o PCX na opção de entrada da empresa no segmento.

 

Em relação ao veterano, o novato se destaca por ter rodas maiores, de 16 polegadas, faróis de LEDs, computador de bordo, partida sem chave e freios ABS – no PCX há o sistema combinado (CBS).

O motor é o monocilíndrico de 149,3 cm³ que gera 14,7 cv e 1,4 mkgf, números suficientes para dar agilidade ao SH 150i no trânsito urbano. Já o câmbio automático CVT, voltado ao conforto, compromete as retomadas de velocidade.

Em relação à ergonomia, graças ao guidom alto, acima da linha dos joelhos, há bom espaço para as pernas, inclusive de pilotos com mais de 1,8 metro, o que facilita as manobras em baixa velocidade.

O banco acomoda bem duas pessoas, mas a posição de guiar é ideal para percursos curtos, como em cidades. As pernas ficam flexionadas a 90° e não há como mantê-las apoiadas e relaxadas mais à frente, o que pode cansar o piloto em viagens.

Como a suspensão tem curso de amortecimento curto, sofre para filtrar os impactos contra buracos e piso ruim. Ainda assim a da traseira é ligeiramente melhor que a do PCX. As rodas de 16” poderiam deixar o SH 150i mais confortável, mas os pneus de perfil baixo neutralizam essa vantagem.

Avaliação scooter SH 150i
Desenho é moderno e banco acomoda duas pessoas

 

O painel de instrumentos é fácil de ler, embora a tela digital seja pequena. Mas o grande porém desse Honda é o espaço reduzido sob o banco: por causa do tanque de gasolina, que fica ali também, só dá para levar uma mochila ou um capacete aberto. Caso o reservatório fosse no assoalho, a capacidade de carga (um dos pontos fortes do Lead 110) seria maior.

 

FICHA TÉCNICA

Preço sugerido: R$ 12.450
Motor: 149,3 cm³, 1 cil., gasolina
Potência (cv): 14,7 a 7.750 rpm
Torque (mkgf): 1,4 a 6.250 rpm
Câmbio: Automático, CVT

Fonte: Honda


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas