Placa Amarela Roberto Bascchera

Fiat 500, carismático sessentão

Ícone da indústria italiana, primeira versão do carrinho ainda chama atenção nas ruas

20170509_113254A
Na rua, uma versão apimentada, com rodas esportivas e teto solar
Na rua, uma versão apimentada, com rodas esportivas e teto solar

Andar pelas ruas de Roma é se deparar com história por todos os lados. Com os carros, não é diferente. Um ícones da indústria automobilística italiana, o Fiat 500 da primeira geração, ainda roda pela cidade, e neste ano virou sessentão. Carismático, charmoso, colorido, o carrinho está por quase toda parte, e continua chamando atenção.

Fabricada de 1957 a 1975, a primeira geração do compacto nasceu como Nuova 500. Nuova porque, nos anos 1930, a Fiat produzira o Topolino, com a mesma concepção. O Nuova tinha motor de dois cilindros, 13 cv e 479 centímetros cúbicos de cilindrada, daí o nome 500.

Nascido nos tempos difíceis do pós-guerra, o veículo econômico e de fácil manutenção caiu no gosto do consumidor e era uma opção mais barata que o já então existente Fiat 600, um carro de apelo mais familiar e que também fez sucesso na Itália.

O Fiat 500 também teve sua versão perua, o Giardineira, um carro igualmente simpático e bem resolvido. Com o final da produção do 500, em 1975, a Fiat lançou o modelo 126, que nem de longe apresentava o mesmo carisma. Em 2007, no cinquentenário do Cinquecento, a Fiat relançou o 500, ainda hoje em linha.

Charme nas ruas de Roma
Charme nas ruas de Roma
Design clássico chama atenção
Design clássico chama atenção

 

Traseira marcante design clássico
Traseira marcante design clássico

 

Na rua, cabe em qualquer vaga
Na rua, cabe em qualquer vaga
Viatura de corpo de bombeiros em miniatura italiana
Viatura de corpo de bombeiros em miniatura italiana

 

Viatura de polícia em miniatura
Viatura de polícia em miniatura

 

 

 

 


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais