Aprenda a interpretar as ‘canções’ do carro

Alguns sons emitidos pelo veículo podem ser prenúncio de problemas. Saiba identificá-los

Crédito: GLAUCIA MOTTA/ Estadão

Alguns carros são como uma escola de samba. Outros se assemelham a orquestras. Pastilhas de freio assoviam, correias cantam, rolamentos roncam… Como o ideal é que cumpram sua função em silêncio, a barulheira pode indicar problemas.

De acordo com o coordenador técnico do Cesvi/Mapfre, Gerson Burin, se surgirem ruídos estranhos é aconselhável tentar identificar sua origem. “A manutenção preventiva é sempre melhor (e mais barata) que a corretiva”, alerta.

Confira abaixo algumas das principais fontes de ruídos incomuns do veículo e suas possíveis causas.

ASSOVIO
Frenagem

Esse sistema foi feito com o objetivo de parar o veículo em silêncio, mas em muitos casos as pastilhas não conseguem desempenhar suas funções sem fazer escândalo. De acordo com o mecânico Yutaka Fukuda, da Fukuda Motorcenter, atualmente as pastilhas de freio são a maior fonte de barulho dos automóveis. Para amenizar o sintoma, Fukuda aplica cola na parte traseira dessas peças. Gerson Burin, coordenador técnico do Cesvi, acrescenta que o fato pode estar relacionado a um incorreto assentamento das pastilhas. Além disso, pode indicar desgaste excessivo do material de atrito: “Se o ruído aumentar, é preciso verificar o nível de desgaste.” Trocar as pastilhas antes que o material de atrito termine evita o contato de “ferro com ferro” (entre o disco e a base das pastilhas), que eleva o preço da manutenção e compromete a segurança.

RUÍDO NA IGNIÇÃO
Hora de dar a partida

Ao ligar o veículo pela primeira vez do dia, é possível que o motor emita um ruído metálico forte. Normalmente, isso se deve ao fato de o óleo estar mais viscoso (grosso), podendo demorar para lubrificar os tuchos. Não é necessariamente um sinal de problema, mas, na dúvida, o ideal é procurar um mecânico de confiança.

RONCO
Sinal de desgaste

Roncos em movimento em geral estão relacionados ao desgaste dos rolamentos de roda, e são o tipo de sintoma que deve ser verificado rapidamente, pois podem ser prenúncio de algo sério. Burin diz que, se houver muita folga, há risco de travamento e de danos à ponta de eixo, elevando os custos de reparo.

RANGIDO E BATIDA ‘SECA’
Suspensão
Esse tipo de ruído está relacionado a partes da suspensão, como buchas de bandejas desgastadas. São peças de borracha que, com o tempo e as condições de uso (piso ruim), passam a ranger e a transmitir ruídos de batidas “secas”.

CANTO DA CORREIA
Ressecamento

Normalmente, o ruído estridente que vem do motor quando se acelera é causado pelo patinamento da correia sobre a polia. Pode ser problema de correia ressecada ou de falha na polia tensionadora, responsável pelo esticamento da correia.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas