Blog do HP Hairton Ponciano

Apesar do cerco ao automóvel, Salão de Paris foi um sucesso

Mais de 1 milhão de pessoas visitou o Salão de Paris, o que faz dele a maior exposição do gênero no mundo, em termos de público

Renault EZ-Ultimo
A Renault apresentou o protótipo EZ-Ultimo, proposta de autônomo elétrico, no Salão de Paris. Foto: Christophe Archambault/AFP

Paris foi uma das primeiras cidades do mundo a anunciar que pretende banir de suas ruas automóveis movidos a diesel e gasolina a partir de 2030. Mas, a despeito do cerco que os veículos vêm sofrendo (não só na capital francesa, mas nas principais cidades do mundo), pode-se dizer que o Paris Motor Show, exposição que terminou ontem, foi um sucesso.

E que o fascínio que o automóvel exerce talvez esteja muito longe de acabar.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Embora não tenha dado o número exato, a organização do salão informou que “mais de 1 milhão de pessoas” visitou o evento. E enfatizou que o Salão de Paris permanece como a maior exposição do gênero do mundo em número de visitantes, superando o Salão de Frankfurt (Alemanha) do ano passado (810 mil pessoas) e Genebra (Suíça) deste ano (660 mil).

O número ganha ainda mais relevância pelo fato de que o salão francês este ano teve apenas 11 dias de
duração, contra 16 nas edições anteriores. Além disso, marcas como Volkswagen, Nissan e Volvo não participaram da exposição.

Passeio de antigos

Alguns fatores colaboraram para isso. No domingo anterior à abertura da mostra (dia 30 de outubro), quase 200 automóveis antigos saíram do centro de Paris, na Place de la Concorde, e foram até o local do Salão, na Porte de Versailles, no subúrbio da cidade. Foi uma forma de chamar a atenção do público para a feira.

Paris, ao contrário de Frankfurt, é uma cidade que tem um enorme fluxo de turistas o ano inteiro. O passeio de carros antigos (incluindo alguns exemplares com mais de um século de idade) pode ter atraído turistas que não tinham colocado o salão em seu roteiro original.

Se os antigos soltaram muita fumaça na Place de la Concorde, o mesmo local serviu de base para a saída de test drives com modelos de tecnologia “limpa”, caso de modelos elétricos, híbridos, a gás natural, etc.

De acordo com os resultados de pesquisa encomendada pela organização do salão, 53% dos franceses ouvidos queriam saber sobre as inovações apresentadas no salão antes de se decidirem pela troca de seus veículos. Baixo consumo de combustível, baixo nível de emissões e segurança são os critérios que norteiam a intenção de compra, revelou a pesquisa.

O salão francês deixou lições. Basta estudá-las e – por que não? – aplicá-las aqui.

Eis algumas das raridades que desfilaram pelas ruas de Paris às vésperas da estreia do salão:


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos