Blog do HP Hairton Ponciano

Se carro autônomo vier sem buzina, será um grande avanço

As cidades culpam os carros pelo trânsito, mas as máquinas é que são vítimas nas mãos dos homens

Trânsito de Paris carro autônomo
Trânsito de Paris Foto: Hairton Ponciano

Quando se fala em carro autônomo, muita gente torce o nariz. Porém, não vejo como o automóvel possa sobreviver sob o comando humano.

SAIBA MAIS

Basta um passeio pelas grandes cidades do mundo para se perceber que erramos feio. Não respeitamos farol, paramos sobre faixa de pedestres, buzinamos.

Não conseguimos passar nem nos mais elementares testes de cidadania.

VEJA TAMBÉM: CARROS QUE ESTARÃO NO SALÃO DE SÃO PAULO

Vantagem do carro autônomo

Uma das maravilhas do carros autônomo é que ele provavelmente dispensará a buzina. Certamente haverá forma de comunicação mais inteligente entre carros autônomos do que o desagradável som de buzinas.

Passei o fim de semana em Paris, numa pausa entre dois trabalhos. E afirmo que o tal “trânsito de Primeiro Mundo” não se aplica à capital francesa.

Todos são iguais perante o volante, paulistanos ou parisienses. Mas nem em São Paulo se ouve tanta buzina – tirando os motoqueiros, claro.

Os motoristas de Paris costumam converter seu famoso mau humor em prolongadas buzinadas.

E nem pense em atravessar na faixa de pedestres sem olhar muito bem para os lados, mesmo com o semáforo verde para os pedestres. Aparentemente, as luzes dos semáforos são apenas mais um ornamento da Cidade Luz, e estão lá como elemento decorativo.

 


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos