Blog do HP Hairton Ponciano

Julho foi o mês dos carrões

Em julho, a Maserati vendeu seis unidades do Levante, e a Rolls-Royce negociou seu primeiro modelo zero-quilômetro do ano

Maserati Levante
A Maserati vinha vendendo três unidades por mês do Levante, mas no mês passado emplacou o dobro no Brasil. Foto: Maserati

As lojas de carrões de alto luxo e esportivos devem estar em festa. Em julho, a Maserati vendeu nada menos do que seis unidades do Levante, o SUV de luxo da marca italiana, que custa R$ 650 mil no Brasil. O volume representa o dobro das vendas registradas nos meses anteriores, e elevou o total da marca a 25 unidades este ano.

Quando se olham apenas os números, o volume não surpreende tanto assim. No Brasil, porém, modelos de marcas exclusivas têm mercado muito restrito. Assim, seis unidades em um mês de um modelo que vinha vendendo a metade disso é algo que chama a atenção.

+ Leia outros posts do Blog do HP

E o caso da Maserati não é isolado. Na Lamborghini São Paulo – única revenda autorizada da marca italiana no Brasil – as notícias também são boas. A marca, que vinha vendendo um carro por mês (com exceção de fevereiro, que não registrou nenhuma venda), faturou dois esportivos em julho: um Huracán (R$ 2,5 milhões) e um Aventador (R$ 4 milhões).

Na continuação da mesma rua, no bairro dos Jardins, a Rolls-Royce Motor Cars São Paulo também saiu do zero. A autorizada da marca britânica não havia vendido nenhum automóvel novo este ano, mas em julho vendeu uma unidade do Dawn, o modelo mais novo da fabricante, avaliado em R$ 3,7 milhões.

2018 deverá ser ano de recordes

Além dos bons resultados de julho, é bem provável que 2018 seja um ano de recordes, a começar pela própria Maserati. De acordo com os dados da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, Abeifa, o melhor ano da marca italiana no Brasil foi 2000, quando a empresa registrou vendas de 29 unidades. Com os atuais 25 carros até julho, o volume de 18 anos deverá ser ultrapassado com certa facilidade.

Salvo algum acidente grave da economia, a Porsche também deve bater recorde de vendas. Este ano a marca alemã já registra 791 unidades (até julho), sendo que o melhor ano da empresa foi 2017, com 1.175 carros.

No caso da Lamborghini, o recorde de 2010 (18 carros) não deverá ser batido, mas, com sete esportivos vendidos até julho, 2018 deverá ser um dos melhores anos da fabricante. No ano passado, a marca emplacou 11 unidades no Brasil, e em 2016 foram somente quatro vendas.

É importante ressaltar também que no começo da década o mercado automotivo estava bem melhor do que o atual, tanto para importados como para nacionais. Assim, um bom resultado em ano de crise (como agora) ganha outra dimensão.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos