Avaliação

Aceleramos o novo Audi A3 nas versões hatch e sedã, veja os preços

Quarta geração do Audi A3 chega ao Brasil importada da Alemanha, com design afiado e moderno, e cabine que lembra carros mais caros da marca

Diogo de Oliveira

23 de nov, 2021 · 9 minutos de leitura.

Audi A3" >
Quarta geração do Audi A3 chega ao Brasil importado da Alemanha nas versões Sportback (hatch) e sedã
Crédito:Audi/Divulgação

Depois de alguns meses em pré-venda, o novo Audi A3 está no Brasil. Tal como nas gerações anteriores, o modelo está disponível nas carrocerias Sportback (hatch) e sedã, que têm preços iguais. A versão de entrada S Line Limited tem tabela de R$ 229.990, enquanto a topo de linha Performance Black custa R$ 264.990. Vale dizer, porém, que os valores são para vendas diretas, bem como são promocionais de estreia da nova geração.

Outro detalhe relevante é que as versões trazem mecânicas diferentes, ambas a gasolina. O A3 S Line Limited vem com o 1.4 TFSI turbo de 150 cv (presente em vários modelos da Volkswagen, mas em versão flex), enquanto o Performance Black traz o 2.0 TFSI de 190 cv. Assim, os modelos entregam desempenhos distintos de potência e torque.

Audi A3
Audi/Divulgação

Além disso, os câmbios também mudam: o 1.4 TFSI é conectado à caixa automática Tiptronic de 8 marchas, e o 2.0 turbo trabalha com o automatizado S tronic de dupla embreagem e 7 marchas.

Feita essa diferenciação, os novos A3 Sportback e sedã são basicamente o mesmo carro, exceto pela diferença de volume no porta-malas. O hatch tem um compartimento interessante de 380 litros, enquanto o sedã comporta 425 litros no bagageiro.

Audi A3
Audi/Divulgação

Nova geração

Esta é a quarta geração do Audi A3, que tem uma importância enorme para a marca das quatro argolas. Aqui no Brasil, por exemplo, a fabricante já emplacou mais de 90.000 unidades do A3 em gerações anteriores desde 1997, quando o modelo chegou ao País. Sua presença é tão marcante, que o médio da marca alemã já teve duas linhas feitas no Paraná.

Entretanto, o novo Audi A3 vem importado de Ingolstadt, na Alemanha, com proposta um pouco diferente. O modelo está com tamanho maior e design e acabamento mais fino. O novo painel, por exemplo, destaca-se com presença de materiais elegantes e traz até um novo tipo de costura trançada na parte superior, transmitindo maior requinte.

Audi A3
Audi/Divulgação

A própria Audi reconhece que o novo A3 não é mais aquele carro de entrada. Além do maior capricho nos detalhes, o médio agora tem um extenso cardápio de customizações. Segundo a marca, 90% das peças de estamparia são novas, com destaque para as laterais cheias de vincos e com linha de cintura alta, que realça a musculatura.

Quando vistos por fora, os novos Audi A3 Sportback e sedã também se destacam pelos LEDs dinâmicos e até customizáveis que iluminam os faróis e lanternas. Esses LEDs criam um efeito tridimensional que dá um toque tecnológico ao design. Por falar nele, as novas linhas têm o estilo mais recente da Audi e dão aparência mais aerodinâmica e esportiva.

Audi/Divulgação

Interior high-tech

Por dentro, a Audi claramente buscou reforçar a sensação de luxo a bordo. O novo A3 não só capricha nos materiais, mas também no design do painel, que está mais moderno e com melhor integração da central multimídia. O tela de 10" fica voltada ao motorista, é sensível ao toque e tem navegação intuitiva. No console, há um novo botão sensorial para o sistema.

Dessa forma, o painel agora parece envolver o condutor, que conta com um enorme display atrás do volante, de 12,3 polegadas e customizável. O Audi Virtual Cockpit, como a marca chama, permite alternar entre diferentes modos de visualização, bem como é simples de operar por meio dos botões no volante. Este, por sinal, é uma das poucas peças mantidas.

Audi A3
Audi/Divulgação
Continua depois do anúncio

Ainda no painel, outra novidade está na base do console onde ficava a alavanca do câmbio. Agora, a transmissão é eletrônica (Shift By Wire), e, por isso, a operação é feita por um pequeno joystick. A solução deixou o painel do A3 com aspecto mais sofisticado e limpo. O console também ganhou duas entradas USB-C, além de carregador por indução.

Audi/Divulgação

No geral, o único defeito do novo A3 é a ausência de tecnologias de segurança semiautônoma. Não há, por exemplo, sistema de frenagem de emergência, nem alerta de ponto cego ou assistente de permanência em faixa. Neste primeiro lote, a Audi não oferecerá tais recursos nem como opcionais, mas apenas os faróis Full LED matriciais.

Audi/Divulgação

Primeiras impressões

Com tantas novidades, a quarta geração do Audi A3 está mais imersiva. O design do painel deixa a posição de guiar mais envolvente. As duas grandes telas Full HD exibem todas as informações do carro e do smartphone conectado à multimídia. Todos os comandos ficam à mão e a ergonomia ganha um toque esportivo com os bancos dianteiros do tipo concha.

Dada a partida, porém, temos um velho conhecido. Trata-se do motor 2.0 TFSI a gasolina, já utilizado há uma década pela Audi e outras marcas do grupo Volkswagen. Aqui no Brasil, esse motor equipa, por exemplo, Jetta GLI e Tiguan Allspace R-Line. Entretanto, a despeito da idade, ele continua forte no A3, com 190 cv e aceleração de zero a 100 km/h em 7,4 segundos.

Audi/Divulgação

Parte dessa tocada esportiva vem da combinação com o câmbio S tronic de dupla embreagem e 7 marchas. A transmissão é ágil e faz o novo A3 ganhar velocidade rapidamente. A tração continua dianteira, mas, nesta geração, o Sportback e o sedã voltam a contar com suspensão traseira por braços múltiplos, o que se traduz em maior conforto e equilíbrio em movimento.

Com tantos SUVs no mercado, foi agradável acelerar um hatch e um sedã de luxo com tocada esportiva. O centro de gravidade mais baixo em relação aos utilitários deixa a direção do novo A3 mais direta e prazerosa, bem como entrega um rodar mais seguro e próximo do chão. Esse é seu maior trunfo, afinal, para atrair antigos e novos clientes para a marca.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Novo visual tem aspecto mais moderno e linhas afiadas que realçam a largura
  • Novo A3 cresceu de tamanho e tem um porta-malas de 380 litros no hatch, ou 425 litros no sedã
  • Interior tem acabamento mais caprichado e acelerações fortes com o motor 2.0 TFSI

Contras

  • Nova central multimídia não conecta sem fio com Android Auto e Carplay
  • Alguns opcionais deveriam ser de série, como o sistema de som premium B&O
  • Versão não tem sistemas semiautônomos de segurança ativa de série

Ficha Técnica

Audi A3 sedã Performance Black 2.0 TFSI turbo

Audi A3 Sportback Performance Black 2.0 TFSI turbo

Motor

2.0 16V, injeção direta de gasolina, turbo

Motor

2.0 16V, injeção direta de gasolina, turbo

Potência

190 cv entre 4.200 rpm e 6.000 rpm

Potência

190 cv entre 4.200 rpm e 6.000 rpm

Torque

32,6 mkgf entre 1.500 rpm e 4.180 rpm

Torque

32,6 mkgf entre 1.500 rpm e 4.180 rpm

Câmbio

Dupla embreagem e 7 marchas (S-tronic)

Câmbio

Dupla embreagem e 7 marchas (S-tronic)

Comprimento

4,49 metros

Comprimento

4,34 metros

Largura

1,81 metro

Largura

1,81 metro

Entre-eixos

2,63 metros

Entre-eixos

2,63 metros

Porta-malas

425 litros

Porta-malas

380 litros

Aceleração 0-100 km/h

7,4 segundos

Aceleração 0-100 km/h

7,4 segundos

Preço

R$ 264.990

Preço

R$ 264.990