Notícias

Audi TT RS é flagrado sem camuflagem

Versão mais esportiva do cupê terá cerca de 400 cv extraídos do motor 2.5 turbo; R8 Spyder já está pronto

11 de mar, 2016 · 3 minutos de leitura.

Audi TT RS é flagrado sem camuflagem
Crédito:Versão mais esportiva do cupê terá cerca de 400 cv extraídos do motor 2.5 turbo; R8 Spyder já está pronto
Audi TT RS terá cerca de 400 cv extraídos do setor

A Audi perdeu a vergonha com seus futuros lançamentos. A marca alemã rodava com as novas gerações do TT RS e do R8 Spyder sem camuflagem na Europa.

No caso do TT RS, que é a versão mais apimentada do cupê da fabricante, saem os motores quatro-cilindros 2.0, turbo, para dar espaço a um cinco cilindros, também turboalimentado, de 2,5 litros que deve gerar cerca de 400 cv - no RS3 o mesmo propulsor entrega 367 cv.

Esse nervoso TT terá como padrão o câmbio manual, mas os futuros compradores poderão optar também pela transmissão automatizada de dupla embreagem, ambas de seis marchas. A tração integral Quattro é padrão nos dois casos.

R8 Spyder. Quase escondido nas fotos é possível ver apenas um pedaço da traseira da versão conversível do esportivo alemão. O modelo, como na geração anterior, terá apenas teto de lona e as características saídas de ar do motor atrás de cada banco.

Na frente ele será igual ao R8 cupê. A diferença essencial fica no peso extra, devido aos reforços na carroceria para manter a rigidez estrutural e segurança com a ausência do teto.

Sob o capô, as mesmas opções que já existem: o V8 de 5,2 litros que já equipava a antiga geração, mas com diversas melhorias, que agora entrega 540 cv na versão de entrada e 610 cv na Plus. Diferente do TT RS, o R8 Spyder será oferecido unicamente com câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem.


Audi TT RS terá cerca de 400 cv extraídos do setor

A Audi perdeu a vergonha com seus futuros lançamentos. A marca alemã rodava com as novas gerações do TT RS e do R8 Spyder sem camuflagem na Europa.

No caso do TT RS, que é a versão mais apimentada do cupê da fabricante, saem os motores quatro-cilindros 2.0, turbo, para dar espaço a um cinco cilindros, também turboalimentado, de 2,5 litros que deve gerar cerca de 400 cv - no RS3 o mesmo propulsor entrega 367 cv.

Esse nervoso TT terá como padrão o câmbio manual, mas os futuros compradores poderão optar também pela transmissão automatizada de dupla embreagem, ambas de seis marchas. A tração integral Quattro é padrão nos dois casos.

R8 Spyder. Quase escondido nas fotos é possível ver apenas um pedaço da traseira da versão conversível do esportivo alemão. O modelo, como na geração anterior, terá apenas teto de lona e as características saídas de ar do motor atrás de cada banco.

Na frente ele será igual ao R8 cupê. A diferença essencial fica no peso extra, devido aos reforços na carroceria para manter a rigidez estrutural e segurança com a ausência do teto.

Sob o capô, as mesmas opções que já existem: o V8 de 5,2 litros que já equipava a antiga geração, mas com diversas melhorias, que agora entrega 540 cv na versão de entrada e 610 cv na Plus. Diferente do TT RS, o R8 Spyder será oferecido unicamente com câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem.