Comparativo

Audi TT RS x BMW M2 Competition: esportivos de escolas diferentes

Versões preparadas de fábrica, Audi TT RS e BMW M2 Competition sabem divertir de maneiras diferentes com seus quase 400 cv

Hairton Ponciano, E e Rafaela Borges

17 de abr, 2019 · 8 minutos de leitura.

m2 competition" >
BMW M2 COMPETITION E AUDI TT RS. CRÉDITO: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO
Crédito:

No mundo dos carros existem esportivos e esportivos. E também os superesportivos e hiperesportivos. Cada um entrega emoção de uma forma diferente, mas têm em comum a missão de terem nascido para divertir e dar prazer.

Audi TT RS e BMW M2 Competition têm muito em comum. Eles são modelos preparados pelas divisões esportivas de suas montadoras ? Quattro e Motorsport, respectivamente. Além disso, entregam potência semelhante.

No entanto, cada um tem uma maneira peculiar de dar prazer a quem está guiando. A primeira impressão é de que o modelo da Audi é um esportivo mais visceral. Afinal, trata-se de um carro baseado no TT, um cupê de verdade. E os cupês já nascem para ser esportivos.

O M2 Competition, apesar de ter apenas duas portas, está muito mais para sedã. Além disso, embora não seja um carro espaçoso para toda a família, acomoda melhor quatro pessoas e tem um porta-malas até respeitável, com 390 litros.

Mas engana-se quem pensa que este BMW é um cordeirinho familiar com roupagem esportiva. Com um motor de seis cilindros em linha, tração traseira e distribuição de peso de 50/50, o Competition é nervoso, rápido, grita alto e faz o coração disparar a cada curva e acelerada.

Já o TT RS traz um propulsor de cinco cilindros e tração nas quatro rodas. Enquanto o Audi tem preço sugerido de R$ 424.990, o M2 Competition é tabelado em R$ 389.950.

Vídeo: M2 Competition e TT RS vão para a pista

Levamos ambos ao interior de São Paulo, à pista do Haras Tuiuti, com curvas travadas e retas curtas, para mostrar como cada um entrega sua esportividade. Isso não é um comparativo e não há vencedor, mas contaremos qual é o mais esportivo.

TT RS não tem ?zona de conforto'

O TT RS é mais esportivo que o M2. O Audi não foi feito para desfilar. Não que ele não seja bonito. Pelo contrário. O aerofólio fixo na traseira e as grandes entradas de ar são ao mesmo tempo funcionais e reforçam o aspecto esportivo.

Mas a versão mais brava do cupê alemão te provoca a partir do momento que você aperta a ignição. O motor 2.5 turbo de cinco cilindros solta um urro que funciona como uma ordem para você acelerar.

A gente obedeceu. O TT RS responde à menor pressão sobre o acelerador. Vai de 0 a 100 km/h em 3,7 s. Como comparação, é não só mais rápido que o M2. O TT RS acelera tanto quanto o Porsche 911 Carrera S, que tem 50 cv a mais (são 450 cv).

Continua depois do anúncio

Precisa dizer mais? Sim. Um dos trunfos do TT RS é a tração integral Quattro. É ela que eleva a estabilidade em curvas, além de auxiliar nas arrancadas: sem patinar rodas, o cupê larga feito um rojão. A carroceria baixa (1,34 m) ajuda.

E, como ela é de alumínio, o esportivo pesa apenas 1.450 kg, ou 100 kg a menos que o M2. A direção é direta, a suspensão é firme e os freios estancam o carro, como se dissessem: ?Pode acelerar que a gente garante?.

O painel virtual ainda informa a porcentagem que está sendo usada de torque e potência. Funciona como mais uma provocação: dá-se um jeito de chegar aos 100%, só para não fazer desfeita.

FICHA TÉCNICA

Motor - 2.5, 5 cil., 20V, turbo, gasolina
Potência (cv)  - 400 a 5.850 rpm
Torque (mkgf) - 48,9 a 1.700 rpm
Câmbio - Automatizado, sete marchas
0 a 100 km/h - 3,7 segundos

M2 Competition ?escapa? de traseira e diverte

Diferentemente do TT RS, no M2 Competition dá para desligar totalmente os controles eletrônicos de tração e estabilidade. Aí, o carro fica totalmente nas mãos de quem dirige, e pede para ser domado.

Nas curvas travadas da pista, as escapadas de traseira foram praticamente um item de série. Porém, é fácil retomar o controle para manter o foguetinho na trajetória. Nessa missão, ajuda a sua arquitetura toda linear, formada pelo motor dianteiro longitudinal seis-em-linha e a tração traseira, que contribuem para a distribuição de peso perfeita, de 50% em cada eixo do veículo.

E por falar em suspensão, diferentemente do Audi, a do M2 não tem amortecedores magnéticos (algo que ajuda a explicar o preço tão mais alto do TT RS). O sistema é sempre duro, e os baques secos em pisos imperfeitos são constantes, gerando desconforto no dia a dia.

As saídas de curva impressionam, mas as divertidas escapadas são o que impede o BMW de ser mais rápido que o TT RS. De acordo com a fabricante, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos ? graças à combinação entre o 3.0 seis-cilindros com 410 cv e 56,1 mkgf e o câmbio automatizado de sete marchas.

O som do motor é mais natural que o do Audi, embora este use artifícios para ficar mais alto. O M2 não tem o painel virtual do TT RS, mas traz multimídia com tela central.

FICHA TÉCNICA

Motor - 3.0, 6 cil., 24V, turbo, gasolina
Potência (cv) - 410 a 5.250 rpm
Torque (mkgf) - 56,1 a 2.350 rpm
Câmbio - Automatizado, sete marchas
0 a 100 km/h - 4,2 segundos

Agradecimento: Haras Tuiuti (harastuiuti.com.br)