Você está lendo...
BMW X1 passa por reestilização em linha 2020
Notícias

BMW X1 passa por reestilização em linha 2020

X1 passou por atualização para ficar mais próximo dos SUVs maiores da marca. Visual foi levemente remodelado e interior tem mais equipamentos

Redação

29 de mai, 2019 · 4 minutos de leitura.

x1
Dianteira tem grade maior e faróis levemente diferentes
Crédito:Foto: BMW/Divulgação
x1

Praticamente junto com a nova geração do Série 1, a BMW revelou algumas atualizações para o X1, o SUV de entrada da marca. O X1 passou por uma sutil reestilização para deixá-lo alinhado com as novidades mais recentes, como os SUVs X5 e X7, além do próprio Série 1. O modelo ganhou também mais equipamentos e uma inédita versão híbrida.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

A dianteira tem uma grade maior, tendência nos BMW atuais, e faróis remodelados. As luzes podem ser de LED nas versões mais caras e têm contornos menos arredondados. As luzes diurnas são mais quadradas, em volta das lâmpadas principais e os faróis de neblina passaram a ser pequenos retângulos, ante as unidades redondas do modelo antigo.


Atrás, as mudanças são ainda mais sutis. As lanternas foram redesenhadas, mas mantêm a forma geral conhecida. A tampa traseira não mudou e apenas as saídas de escapamento estão ligeiramente maiores. Um pacote M Sport deixa o X1 com ares mais agressivos, com direito a um difusor traseiro, saias laterais mais pronunciadas e entradas de ar maiores no para-choque dianteiro. Há ainda novas rodas de 18 ou 19 polegadas, dependendo da versão.

A cabine continua quase igual, mas a BMW instalou uma nova alavanca de câmbio, agora eletrônica como nos modelos mais caros da marca. A central multimídia ganhou tela sensível ao toque de 8,8 polegadas e sistema atualizado.


x1

SIGA O JORNAL DO CARRO NO INSTAGRAM

X1 terá versão híbrida

Sob o capô, os motores continuam os mesmos. Na Europa há versões a diesel e gasolina com potências entre 140 cv e 231 cv. A novidade é a inédita versão xDrive25e, híbrida plug-in. O modelo usa um três cilindros turbo de 1,5 litro de 125 cv que envia força às rodas da frente e um motor elétrico com 95 cv para as rodas traseiras. A autonomia em modo elétrico é de 50 quilômetros. O conjunto é o mesmo do Mini Cooper S E Countryman híbrido já vendido no Brasil.


O X1 híbrido chegará às ruas europeias apenas em março de 2020 com as mesmas melhorias das demais versões. O modelo ainda poderá ter uma tela central maior, com 10,2 polegadas e até head-up display colorido. Por enquanto, o novo X1 ainda não tem data para chegar ao Brasil.

x1

Deixe sua opinião