Emily Nery, para o Jornal do Carro

19/12/2020 - 4 minutos de leitura. Atualizado: 18/12/2020 | 18:40

Brasil terá polo de produção de baterias e componentes para veículos elétricos

Oito empresas do Vale do Silício (EUA) investirão na produção de baterias para veículos elétricos em MG. Produção deve começar em 2022

Brasil terá produção de abterias e componentes para veículos elétricos em MG
Brasil terá produção de abterias e componentes para veículos elétricos em MG Crédito: Reprodução/Internet
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Embora represente 1% do mercado nacional, o segmento de carros elétricos demonstra um tímido crescimento no Brasil. Entretanto, essa situação pode mudar. Isto porque Minas Gerais abrigará o Colossus Cluster, primeiro polo de produção de bateria de íons de lítio e componentes para veículos elétricos.  

Na terça-feira (15), oito empresas do Vale do Silício (EUA), que formam uma joint-venture, assinaram o acordo com o governo estadual mineiro. O investimento de US$ 3,5 bi prevê a construção de fábricas voltadas para a produção de baterias de lítio, bem como componentes necessários para um modelo elétrico. Planos futuros incluem a fabricação de veículos elétricos de passeio e utilitários.  

baterias elétricas, confins, aeroporto
Divulgação/BH Airport

O Colossus Cluster ficará próximo ao Aeroporto Internacional de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte e tem previsão de iniciar as obras no segundo semestre de 2021 para começar a operar em 2022.

De acordo com o Diário do Comércio, Eduardo Javier Muñoz, CEO da montadora Bravo Motor Company, afirma que “Nossa escolha por investir em Minas Gerais tem muita relação com o posicionamento do Estado como polo de atração de investimentos, inovação e tecnologia.” 

Para a implementação, Muñoz garante que as negociações com a concessionária que administra o aeroporto, a BH Airport, estão em andamento. Em princípio, a área do projeto terá 46 hectares (460 mil metros quadrados), porém o programa abrange uma área de expansão. Segundo o executivo, a capacidade produtiva do complexo será de 35 gigawatts em baterias.  

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

Ideia não é pioneira 

Em maio deste ano, a empresa britânica Oxis Energy em conjunto a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e a Mercedes-Benz assinaram um contrato para instalação da primeira fábrica de baterias de lítio-enxofre do mundo.

O contrato certifica a locação de 15 anos no parque industrial de Juiz de Fora (MG), região na qual a Mercedes-Benz tem de uma fábrica. 

 A Oxis Brasil, fruto da parceria, tem estimativa de inauguração em 2023, quando deve produzir cerca de 300 mil baterias por ano. A capacidade, entretanto, poderá crescer para até 5 milhões ao ano.  



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais