Montagem/BYD/Léo Souza/Estadão/Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro

BYD King vs. Corolla Hybrid: qual sedã híbrido leva vantagem?

Mostramos o que os rivais híbridos têm a oferecer; Toyota Corolla Hybrid enfrenta o futuro BYD King em nosso comparativo técnico

Por Rodrigo Tavares 28 de mai, 2024 · 7m de leitura.

A hegemonia do Toyota Corolla Hybrid entre os sedãs híbridos está prestes a ser perturbada, pela chegada de um novo concorrente, vindo da China: o BYD King. Após ter sido flagrado em terras brasileiras no início de abril, o sedã da BYD quer rivalizar com o Corolla híbrido, mas como será essa briga? Nosso comparativo técnico entre os dois modelos pode adiantar algumas respostas.

Comparativo Híbrido: Desempenho e autonomia

Antes de comparar os sedãs, um adendo: é importante dizer que, apesar de serem modelos médios híbridos, e que vão buscar basicamente a mesma clientela, falamos de híbridos diferentes. O Corolla Hybrid é um HEV, ou seja, um híbrido-pleno. Já o King é um PHEV, um híbrido plug-in, do tipo que carrega em uma tomada, por exemplo. Dito isto, seguimos com o comparativo.

Toyota Corolla
Vagner Aquino/Especial para o Estadão

Debaixo do capô, o Corolla 2024 não traz nada de novo em termos de mecânica. Assim, mantém a mesma motorização híbrida, convencional, que une o motor 1.8 aspirado com 16V e 101 cv de potência máxima, e outros dois elétricos, de 72 cv. Total de 122 cv de potência combinada. Pelo Inmetro, seu consumo, com etanol no tanque, é de 12,8 km/l (cidade) e 11,1 km/l (estrada). Já com gasolina, os números pulam para 18,5 km/l (cidade) e 15,7 km/l (estrada). A bateria do Corolla tem 1,3 kWh de capacidade.

Já o King deverá ter o motor 1.5 DM-i emprestado do irmão SUV Song Plus, mas com algumas alterações, por exemplo. No sedã, o motor entrega 204 cv, com torque de 33,1 mkgf em valores combinados, ultrapassando o sedã japonês com folga. Segundo a BYD, o modelo consegue um alcance elétrico de 100 km na bateria, que tem 18,3 kWh de capacidade, bem como um consumo de 26,3 km/l com gasolina. Entretanto, esses são dados WLTP, e quando forem aferidos pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), terão valores diferentes.


Por fim, os dois modelos tem tração dianteira e transmissão automática CVT. O 0 a 100 km/h do Corolla é de 12 segundos; e do King, 7,9 segundos.

Dimensões, espaço interno e para a bagagem

Toyota Corolla
Vagner Aquino/Especial para o Estadão

Apesar de ser maior que o Toyota Corolla, o King não tem uma diferença tão grande para o rival. O novo modelo tem 4,78 m de comprimento, 1,83 m de largura, 1,49 m de altura o veículo e 2,71 m de entre-eixos.


BYD King
BYD/Divulgação

Outro destaque fica por conta da capacidade do porta-malas, de 450 litros. Já o Corolla tem 4,63 m de comprimento, 1,78 m de altura, 1,45 m de altura e 2,70 m de entre-eixos, por exemplo. E conta com um porta-malas de 470 litros.

Tecnologia embarcada e itens de série

Léo Souza/Estadão

O Corolla conta com um quadro de instrumentos, totalmente digital, com tela de 12,3″, e a nova central multimídia tem tela de 9″. E tem espelhamento sem fio com Android Auto e Apple CarPlay. Ademais, o modelo tem ar-condicionado automático e digital de duas zonas (agora, acrescentou saídas traseiras), carregador de celular por indução e até uma tomada USB convencional, escondida próximo ao console central.

E, na parte de segurança, o sedã da marca japonesa tem vários sistemas ADAS, por exemplo, alerta de colisão frontal que detecta pedestres e ciclistas e piloto automático adaptativo, por exemplo. No total, conta-se com sete airbags.

BYD King
BYD/Divulgação

No caso do King, entretanto, ainda não dá para saber quais itens virão ao Brasil, uma vez que a lista de itens não foi divulgada pela marca ainda. Contudo, a versão vendida na China conta com um quadro de instrumentos digital de 8,8″ e sistema de informação e entretenimento de 12,8″, com conectividade Android Auto e Apple CarPlay sem fio. Ademais, tem conectividade 4G, nuvem, ar-condicionado digital, bancos com ventilação, câmera 360° e pacote de assistências ao motorista.

Valores

Novamente, uma vez que o BYD King ainda não é vendido no Brasil, seu preço final ainda não existe. Entretanto, o sedã já está à venda no México, e por lá custa 499.800 pesos, cerca de R$ 152 mil. Ainda não há data oficial para o lançamento no Brasil, contudo espera-se que ele esteja por aqui em breve. A expectativa é de que o sedã chinês desembarque no País agora no meio do ano, no mês de julho. Já o Corolla Hybrid tem preços que partem de R$ 187.790 e chegam aos R$ 198.890. Recentemente o JC avaliou o modelo em sua versão Altis Hybrid, topo de linha. Confira clicando aqui.

O Jornal do Carro também está no Instagram!


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Corolla 2024: sedã híbrido flex evolui com novos equipamentos

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.