Caoa Chery é a marca que mais cresceu em 2018

Montadora avançou 131% em vendas, na comparação com 2017

Caoa Chery Tiggo 2
Tiggo 2 Crédito: SUV foi principal responsável pelo avanço da montadora (Foto: Caoa Chery/Divulgação)

Com 131% de crescimento, a Caoa Chery foi a marca que mais avançou no mercado brasileiro no ano passado, na comparação com 2017. A empresa, resultado da união entre a brasileira Caoa e a chinesa Chery, vendeu 8.640 carros no Brasil no ano passado.

Os dados foram obtidos por meio de fontes consultadas pelo Jornal do Carro. Os números oficiais ainda não foram divulgados.

Em 2017, antes da compra de sua operação nacional pela Caoa, a Chery havia vendido 3.734 automóveis e comerciais leves no País.

Razão do crescimento da Caoa Chery

Após a compra da Chery, a Caoa lançou no País a segunda geração do Tiggo, que passou a ser chamada de Tiggo 2. O modelo chegou às lojas no fim do primeiro trimestre.

No fim do primeiro semestre, o Tiggo 2 passou a trazer, pela primeira vez, opção de câmbio automático. Foi então que as vendas, que já estavam crescendo, passaram a disparar.

O modelo chegou a aparecer, no resultado mensal, na lista dos dez mais vendidos do segmento de SUVs. Para isso, desbancou carros como o WR-V e o Peugeot 2008.

Para este ano, a Caoa Chery vai ampliar sua ofensiva no País. Acabam de chegar às lojas dois novos carros. O Tiggo 5X, maior que o Tiggo2, vem para concorrer com Creta, HR-V e Kicks, entre outros SUVs compactos.

Outro Caoa Chery que acaba de ser lançado é o sedã Arrizo 5, que chegou com preço de Volkswagen Virtus.

A Caoa Chery tem fábricas em Jacareí (SP) e Anápolis (GO).

Outros destaques

Além da Caoa Chery, também chamou a atenção no ano passado a Volvo, que cresceu 96%. Já entre as montadoras de maior volume, o grande destaque foi a Volkswagen.

Segunda a mais vender carros no País no ano passado (atrás da Chevrolet), a alemã cresceu 25,9%. Outras cujas vendas avançaram na casa dos 20% foram a Renault, a Jeep e a Nissan.

A francesa vendeu 22% a mais que em 2017. O crescimento da marca norte-americana foi de 21,6% e da japonesa, de 24%.

No grupo das 20 maiores montadoras do País, apenas três venderam menos que em 2017: Peugeot, Citroën e Audi. No geral, o mercado cresceu cerca de 13,5%.

VÍDEO: LEVANTAMOS POEIRA COM A FORD F-150 RAPTOR


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas