Mercado

Carros que viraram a mesa: não fizeram sucesso quando novos, mas são bons negócios como seminovos

Alguns carros renascem após um começo difícil. Depois de se desvalorizarem, eles ganham uma segunda chance no mercado de seminovos

Hairton Ponciano

27 de out, 2019 · 5 minutos de leitura.

Suzuki Grand Vitara" >
Suzuki Grand Vitara (na foto um modelo 2015) é um dos exemplos de carros que se tornaram boa opção no mercado de usados
Crédito:Suzuki/Divulgação

Existem carros que, por alguma razão, não fizeram muito sucesso quando novos, mas que renascem no mercado de seminovos. Na maioria das vezes, a razão está relacionada a preços. Veículos acima do que seria considerado razoável tendem a ficar no showroom por mais tempo. Com isso, só deixam a concessionária à custa de descontos. Assim, nada mais natural que, na revenda, quando chegam ao mercado de seminovos, eles desembarquem devidamente desvalorizados. E aí tornam-se boas oportunidades de negócio.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

+ Conheça o Toyota que virá concorrer com Renegade e companhia

De acordo com o gerente da Planetcar, na Zona Norte da capital, Michel Santos, diversos automóveis se enquadram nessa situação. O primeiro exemplo que ele dá é o do Suzuki Grand Vitara. "Ele custa caro quando novo, mas depois fica com preço mais baixo", diz. O gerente acrescenta que a mesma lógica se aplica a toda a linha Suzuki, mas pode ser expandida a diversos modelos de outras marcas. É o caso, também, do Mitsubishi Pajero. Segundo Santos, além de ser um veículo caro, ele tem seguro alto, o que acaba colaborando para sua desvalorização. Fatores assim, que podem "jogar contra" o veículo quando novo, acabam favorecendo sua segunda vida, quando chegam no mercado de usados.

Seminovos equipados a bons preços

Os exemplos vão além. Situação parecida ocorre com o Citroën C4 Lounge. O sedã de origem francesa produzido na Argentina tem a árdua missão de concorrer com Toyota Corolla e Honda Civic, além de Chevrolet Cruze e Volkswagen Jetta. Com poucas chances de sucesso no mercado de novos, resta ao C4 Lounge uma vida melhor no mercado de usados. "É um carro completo e com preço atraente", afirma o gerente da Planetcar.

Um outro modelo nessa mesma linha é o Fiat Bravo (abaixo). No mundo dos carros novos, ele nunca foi páreo para o Volkswagen Golf, por exemplo. Por isso, "não emplacou", nas palavras de Santos. Mas, com bom acabamento, estilo agressivo e preço baixo, acaba atraindo atenções nas lojas de usados e seminovos.

Chrysler Grand Caravan, Volkswagen Passat e Volvo XC60 são outros modelos lembrados pelo gerente como boas oportunidades no mundo dos usados. O primeiro destina-se a famílias numerosas, que precisam de um automóvel com acomodação para adultos e crianças. Como a minivan Grand Caravan é uma das poucas opções do mercado para sete ocupantes, ela é recomendada a um público bem específico. Assim, com pouca demanda, tende a perder preço quando nova, mas passa a ser uma compra interessante após a devida desvalorização.

Por fim, com relação ao SUV XC60 (abaixo), o modelo também tende a sofrer maior desvalorização do que concorrentes como Volkswagen Tiguan, por exemplo. Mas, no mercado de usados, ele se redime: "Dá para comprar um modelo 2015 pelo preço de um Corolla", compara.