Chevrolet Cruze deve sair de linha nos EUA

Depois do Ford Focus, Cruze deverá dar adeus ao mercado junto com outros cinco carros da GM

Chevrolet Cruze
Chevrolet Cruze Foto: Rebecca Cook/Reuters

Chevrolet Cruze, Volt e Impala, os Cadillac XTS e CT6 e Buick LaCrosse. Esses são os seis modelos que a General Motors deve deixar de produzir na América do Norte. Isso ocorrerá até o fim de 2019.

LEIA MAIS

O fim de linha desses modelos faz parte da reestruturação que a GM pretende fazer em 2019. A empresa anunciou nesta segunda-feira (26) que estuda paralisar atividades nas três fábricas que produzem esses carros.

Isso não significa, no entanto, que as fábricas serão fechadas permanentemente. Porém, coloca em risco os empregos de 6.700 pessoas, sendo 2.900 no Canadá e 3.700 nos EUA. Isso representa 15% do total da força de trabalho assalariada da empresa.

VEJA TAMBÉM: OS DEZ CARROS MAIS VENDIDOS EM OUTUBRO

 

As três fábricas de carros de Chevrolet, Cadillac e Buick

As fábricas que devem ter suas atividades paralisadas nos EUA são a de Lordstown, em Ohio, e Detroit-Hamtranck, Michigan. No Canadá, será a Oshawa.

Também devem parar de produzir duas plantas de motor, em Michigan e Maryland. A GM informou também que vai encerrar atividades em duas fábricas fora da América do Norte, mas não informou em quais países.

Procurada pelo Estadão, a GM do Brasil informou que “não está anunciando nenhuma ação relacionada a fábricas fora da América do Norte neste momento”. No País, a montadora tem cinco plantas. Por aqui, apenas a marca Chevrolet tem operações.

A montadora espera que, com as medidas, economize US$ 6 bilhões até o fim de 2020. “A indústria está mudando rapidamente”, disse a CEO da empresa, Mary Barra. “Queremos ter certeza que estamos bem posicionados, e deveremos tomar essas medidas para fortalecer nosso negócio principal.”

 

VÍDEO DA SEMANA – F-TYPE: ZERINHOS E ADRENALINA NA PISTA

Chevrolet Cruze

O carro, considerado compacto nos Estados Unidos, teve queda de vendas de 27% de janeiro a setembro, na comparação com o mesmo período de 2017, informou a montadora. Ele é produzido em Lordstown.

Por causa da queda nas vendas do modelo, já havia caído de três para um turno nos últimos anos. A Chevrolet deve encerrar a fabricação do carro em Ohio em 1º de março.

Também está previsto o fim das vendas nos EUA da versão hatch, que é produzida no México. O modelo, também nas carrocerias sedã e dois-volumes, é vendido no Brasil – para nosso mercado, ele vem da Argentina.

Não há expectativa, por enquanto, de fim da produção do Cruze na América do Sul.

Além do Cruze, os outros modelos que serão descontinuados também estão registrando queda de vendas.

Caminho iniciado pela Ford

Arquirrival da Chevrolet, a Ford anunciou, em maio deste ano, que encerraria a produção da linha Focus e do C-Max nos EUA. O objetivo, segundo a montadora, é acelerar a substituição de compactos e sedãs por SUVs e picapes.

No mês passado, a Ford confirmou que a linha (hatch e sedã) também deixará de ser feita na Argentina. O modelo vendido no Brasil é importado do país vizinho.

JORNAL DO CARRO NO INSTAGRAM

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

A décima geração do Honda Accord fez um intensivão na academia: perdeu gordura e ganhou massa muscular. O novo motor 2.0 turbo de 256 cv tem uma esportividade que não se espera de sedãs de marcas japonesas. O resultado está mais para VW Passat que para Toyota Camry. Bem gostoso de guiar. Ele pode ser seu por R$ 198.500. #jornaldocarro #estadao #honda #accord #sedan

Uma publicação compartilhada por Jornal do Carro (@jornaldocarro) em

 


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas