Você está lendo...
Chevrolet lança plano de financiamento de 6 anos para Onix (Joy) e Spin
Mercado

Chevrolet lança plano de financiamento de 6 anos para Onix (Joy) e Spin

Nova modalidade anunciada pela Chevrolet permite comprar carro novo em até 72 meses com só 20% de entrada. Será que vale?

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

24 de mai, 2021 · 5 minutos de leitura.

Chevrolet
Chevrolet Joy parte de R$ 59.460 na linha 2021 e tem design do Onix com carroceria antiga e motor 1.0 flex
Crédito:Chevrolet/Divulgação

Com preços a partir de R$ 59.460 e R$ 84.370, os modelos Joy (Onix com carroceria antiga) e Spin passam a fazer parte de uma nova modalidade de financiamento lançada pela Chevrolet Serviços Financeiros. Tanto o hatch quanto a minivan podem, desde a última semana, ser pagos em até 72 meses. O serviço vale para modelos novos na modalidade de CDC (Crédito Direto ao Consumidor). É necessário dar entrada de 20% do valor.

Válidas para pessoas físicas e jurídicas, a ação da marca ? que abrange toda a rede de concessionários no Brasil ? permite a inclusão do valor do seguro do veículo, bem como da documentação no financiamento. Segundo a empresa, até mesmo acessórios originais podem ser inclusos no pacote.

Chevrolet
Chevrolet/Divulgação

Novidade da Chevrolet vale a pena?

Num cenário em que a pandemia imposta pela Covid-19 espantou o consumidor com renda mais baixa, as montadoras tentam reconquistar o cliente. E, assim, movimentar o mercado. "A principal vantagem deste lançamento é a possibilidade de realizar o sonho de adquirir um veículo Chevrolet zero-km", afirma Paulo Noman, presidente da Chevrolet Serviços Financeiros e Consórcio.

Se por um lado, o cliente tem a regalia das parcelas reduzidas e fixas ? que possibilita melhor planejamento financeiro ?, por outro, se faz necessário analisar cada ponto do contrato. É fundamental entender se, portanto, a dívida cabe no bolso. Especialistas do setor alertam que é imprescindível prestar atenção nas taxas de juros praticadas.

No caso dessa modalidade de longo prazo da Chevrolet, as taxas de juros podem variar de acordo com a região do País, informa a assessoria da Chevrolet Serviços Financeiros. Para ter uma base, o Jornal do Carro entrou em contato com algumas revendas da capital paulista. E constatou taxa praticada de 1,8% ao mês. Ou seja, no final do contrato, quem comprar o hatch de entrada acaba pagando quase R$ 110 mil. Nesse sentido, as parcelas ficariam em torno de R$ 1.500.




Prós e contras

"É praticamente uma casa própria (pagar o carro em seis anos). Por isso é preciso fazer a conta de todos os custos, que vão além das parcelas", afirma Paulo Garbossa, consultor da ADK Automotive. Para ele, este é um bom momento para fechar contrato com parcelas fixas. Afinal, a alta da taxa Selic (3,5% ao ano, em maio), invariavelmente, vai puxar os juros para cima. E, consequentemente, encarecer os financiamentos.

Chevrolet
Nilton Fukuda/Estadão

Na opinião do consultor Fernando Trujillo, da IHS Markit, "a Chevrolet está fazendo com que a parcela caiba no bolso do consumidor, principalmente, para carro de entrada e de serviços, como aplicativos e táxis".


Sobre a questão do valor final que o comprador pagará pelo carro, Trujillo afirma que o histórico do consumidor brasileiro revela que o mais importante é o valor da parcela. Ou seja, esse perfil de cliente, que compra modelos de entrada, não costuma levar em consideração o valor final do veículo. Prática que, no entanto, não é recomendável pelos especialistas.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Chevrolet Tracker 1.2 Turbo Premier
Oferta exclusiva

Chevrolet Tracker 1.2 Turbo Premier

Deixe sua opinião