Chevrolet Tracker 2020 tem desconto de R$ 17 mil

Às vésperas de ganhar nova geração, o Chevrolet Tracker atual está com abatimento de quase 17%

chevrolet tracker
Tracker atual é opção para quem não se incomoda em comprar modelo que está saindo de linha: desconto é alto e motor 1.4 turbo é mais potente que o do carro que vem aí Crédito: Chevrolet/Divulgação

O Chevrolet Tracker 2021 vem aí. O novo SUV chega às lojas ainda este mês, completamente renovado. Mas, como sempre ocorre nessas situações, as unidades remanescentes da linha 2020 podem ser boa oportunidade de negócio. Na rede autorizada da marca, o Tracker Premier pode ser facilmente encontrado por cerca de R$ 89.900. O valor representa um desconto de R$ 17.090 sobre os R$ 106.990 sugeridos na tabela oficial. Em termos porcentuais, o abatimento é de 16%.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

A versão Premier está em maior volume na rede de concessionárias da Chevrolet. Mas, além dela, ainda é possível encontrar a versão básica, LT. Nesse caso, o SUV pode ser adquirido por R$ 78.990, desconto de R$ 16 mil abaixo do preço oficial (R$ 94.990). Em porcentagem, a redução é de 16,8%.

Compra o Tracker atual ou espera o novo?

A opção pelo modelo que está saindo de linha implica perdas e ganhos. Ela serve para clientes que não fazem questão de adquirir um lançamento, e procuram bons descontos. Além disso, o carro que está saindo de linha tem o conjunto mecânico do sedã Cruze. Isso significa motor 1.4 turbo de até 153 cv e câmbio automático de seis marchas.

O Tracker 2021 não será tão potente, e portanto não terá desempenho no mesmo nível do atual. O novo modelo chegará com duas opções de motor, ambas turbo de três cilindros. Haverá o 1.0 de até 116 cv (o mesmo no Onix) e o 1.2, com cerca de 133 cv.

Há rumores de que, como vai estrear motores menores, a Chevrolet poderá ser agressiva nas versões de entrada. Afinal, nesse caso, a potência irá cair dos 153 cv do 1.4 atual para 116 cv do novo 1.0. São 37 cv de diferença. Um preço inicial inferior ao do modelo atual poderia representar uma compensação pela perda de desempenho.

As versões mais equipadas, no entanto, tendem a ser mais caras do que as equivalentes atuais. Isso porque, a exemplo do Onix, o Tracker deverá oferecer mais tecnologia, caso do sistema de estacionamento automático.

Tracker 2021 será inteiramente renovado

O novo Tracker (abaixo) utiliza a plataforma GEM da marca, a mesma do Onix e Onix Plus. A sigla em inglês significa Global Emerging Markets, a plataforma global para países emergentes. Por isso, o novo SUV irá chegar com muitos componentes comuns ao novo Onix.

A nova plataforma é bem mais moderna que a do modelo que deixa de ser vendido. O Tracker atual usa a antiga GSV, compartilhada com o Sonic.

O Tracker cresceu em todos os sentidos. O comprimento foi de 4,24 m para 4,27 metros. O entre-eixos aumentou de 2,55 m para 2,57 metros. Já a largura foi de 1,76 m para 1,79 metro.



O 1.0 poderá vir associado ao câmbio manual ou automático de seis velocidades. O 1.2 deverá estar disponível nas versões intermediárias e de topo.

O novo Tracker também será produzido na Argentina. O motivo para a dupla nacionalidade está no fato de que a Chevrolet deposita muitas esperanças no sucesso do SUV.

Uma fonte ouvida pelo Jornal do Carro informa que a expectativa é vender 160 mil unidades do Tracker por ano na região. Além de Brasil e Argentina, o SUV tem fortes vendas na Colômbia.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas