Você está lendo...
Classe C Cabriolet chega no final do ano
Lançamentos

Classe C Cabriolet chega no final do ano

Mercedes Classe C Cabriolet estará no Salão do Automóvel (em novembro) e nas concessionárias em dezembro

09 de jun, 2016 · 4 minutos de leitura.

 Classe C Cabriolet chega no final do ano


Abertura e fechamento do teto de lona pode ser feito em 20 segundos

Design e esportividade para rejuvenescer a marca. Essas são as principais premissas da versão Cabriolet do Classe C, que está sendo lançada na Europa e chegará às concessionárias Mercedes-Benz do Brasil em dezembro.


Ainda não há confirmação das versões que serão oferecidas no Pais - as mais prováveis são a 300 (motor 2.0 turbo de 245 cv), AMG43 4Matic (V6 de 367 cv), ambas com câmbio automático de nove marchas, e AMG C 63 S (V8 de 510 cv). Para a de topo, a caixa é automática de sete velocidades.

Com o conversível, inédito, o Classe C passará a ter a gama mais completa da Mercedes à venda no Brasil. As demais versões são: sedã, cupê e perua. O novo conversível, aliás, é baseado no cupê - há espaço para quatro pessoas.

Por causa do teto de lona, que pode ser aberto ou fechado com o carro rodando a até 50 km/h (em cerca de 20 segundos), há 14 cm a mais de área livre para a cabeça dos ocupantes de trás e 4 cm para os da frente.


A capacidade do porta-malas vai de 285 a 360 litros, respectivamente com a capota recolhida e em uso. Outra boa solução é a possibilidade de baixar os encostos dos bancos traseiros, o que facilita o transporte de objetos compridos.

Entre os destaques, o modelo tem quatro opções de cor de capota: preta, azul, marrom e vermelha, e um grande vinco na lateral, que vai do para-lama dianteiro ao traseiro. Isso deixa a carroceria com aspecto "musculoso". As rodas vão de 17 a 19 polegadas.

A Mercedes-Benz aposta alto no C Cabriolet. De acordo com Evandro Bastos, gerente de Marketing e Produto da marca, o objetivo é conquistar a liderança do segmento no País. Os números, embora sejam modestos, estão em pleno crescimento. Além disso, são modelos com alto valor agregado. Em 2015, segundo Bastos, a alta nas vendas foi de 57%, considerando as três alemãs (Audi, BMW e Mercedes), com 475 unidades.


Viagem feita a convite da Mercedes-Benz

* Atualizada às 20:35