Diogo de Oliveira, Especial para o Estado

12/02/2021 - 8 minutos de leitura.

Como será o Honda City hatch que vai substituir o Fit no Brasil

Nova geração do Honda City vai resgatar carroceria hatchback e chega em 2022 para brigar com Argo, HB20, Onix, Yaris e Polo

Honda
Honda City hatchback Crédito: Honda/Divulgação
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

A Honda vive atualmente uma entressafra no Brasil. Em 2020, a japonesa vendeu pouco mais de 84 mil carros, e foi só a 9ª colocada entre as marcas. Mas essa fase logo vai passar. A montadora prepara uma ofensiva que terá início neste ano com o lançamento da sétima geração do City.

No Brasil, o Honda City é vendido desde 2009 apenas na carroceria sedã. Mas os brasileiros em breve irão conhecer também a versão hatchback. O modelo já está registrado no país e será a principal novidade da marca japonesa em 2021, inicialmente com a chegada da carroceria sedã.

Honda City hatch 2022
Honda/Divulgação

Esta não será a primeira vez que o City tem uma variante hatchback. Na verdade, o compacto nasceu como um hatch no início da década de 1980. Somente 15 anos depois da estreia, em 1996, o City passou a ser produzido na carroceria sedã. E depois veio o Fit, já em 2001.

Desde então, o City já teve quatro gerações. O que muda agora é a estratégia do produto. A nova geração terá foco nos países emergentes, como o Brasil. Enquanto isso, o novo Fit terá papel mais tecnológico dentro da gama de compactos da Honda, objetivando mercados mais ricos.

Honda City dos anos 1980
Segunda geração do Honda City produzida entre 1986 e 1993 (Divulgação)

Rival de Onix, Polo e Yaris

A Honda está próxima de concluir a transferência da produção da fábrica de Sumaré para a unidade (maior e mais moderna) de Itirapina, ambas no interior paulista. É lá que a nova geração do City será produzida. Primeiro vem o sedã, em meados deste ano. Depois o hatch, em 2022.

A plataforma é a mesma do novo Fit, o que vai permitir manter, por exemplo, o adorado sistema de rebatimento dos bancos traseiros. Entretanto, o City hatch vem brigar com modelos de grande volume, como Chevrolet Onix, Fiat Argo, Hyundai HB20, VW Polo e Toyota Yaris.

Honda City 2022
Honda/Divulgação

Um dos trunfos do novo Honda City perante os rivais será o tamanho. O hatch compacto será quase um médio, com 4,34 metros de comprimento, 1,74 m de largura e 1,48 m de altura, ficando próximo até de SUVs compactos. Já o entre-eixos vai preservar os 2,59 m do sedã.

Por sinal, com 4,54 m de comprimento, o novo City sedã terá um dos maiores porta-malas da categoria com 506 litros. Da mesma forma, o hatch deverá ser referência em espaço para bagagens e passageiros. E haverá mimos, como saídas de ventilação para o banco traseiro.

Honda City 2021 RS tailandês
Divulgação/Honda

Por enquanto, nada de turbo

Na Tailândia, a nova geração do Honda City conta com um motor 1.0 turbo a gasolina capaz de gerar 122 cv de potência e 17,6 mkgf de torque. A transmissão é automática CVT. Este é o conjunto mecânico que seria mais indicado ao novo City no Brasil. Mas não deve ser assim.

Segundo o Autos Segredos, a Honda brasileira vai instalar no compacto o novo motor 1.5 16V lançado na Índia. Dotado de sistema de injeção direta, o propulsor tem a base do 1.5 turbo das versões Touring de Civic e HR-V, porém sem a turbina. A versão flexível pode chegar a 130 cv.

A decisão pelo 1.5 aspirado se deve aos custos maiores do motor turbo. O que mostra que o novo Honda City terá um pé no custo-benefício, apesar de a Honda ter elevado o patamar de preços de seus carros nos últimos anos. Os preços não poderão ficar muito acima do Toyota Yaris.

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

Enfim, o controle de estabilidade

A nova geração do Honda City vai corrigir uma defasagem grosseira no modelo. Finalmente, o compacto da marca japonesa virá de fábrica com o programa eletrônico de estabilidade (ESP). A mudança chega às vésperas da exigência legal do dispositivo, prevista para 2023.

De resto, o novo City vai entregar um pacote de conteúdos similar ao dos concorrentes. Na Índia, o compacto sai de fábrica equipado com airbags frontais e laterais, Isofix com Top Tether para cadeirinhas infantis, freios ABS com EBD, e assistente de arranque em subidas (Hill Assist).

Novo Honda City 2022
Honda/Divulgação

Versões mais caras adicionam airbags de cortina, sistema LaneWatch com câmera que projeta a visão lateral na multimídia, e o pacote Sensing. Este reúne controle de cruzeiro adaptativo, faróis automáticos, assistente de permanência em faixa e frenagem automática de emergência.

Já entre os conteúdos de conveniência, o novo City terá itens elementares, como chave presencial, acionamento do motor por botão, ar-condicionado digital, retrovisores com rebatimento elétrico, além de faróis e lanternas full LED. A nova multimídia de oito polegadas fecha a lista.

Nova geração do Honda Fit pode não chegar no Brasil (Divulgação)

Honda Fit vai sair de linha no Brasil?

Com a oferta do novo City nas versões hatch e sedã, é esperado que a marca japonesa deixe de comercializar o Fit no Brasil. Por outro lado, o modelo tem um público cativo. Dessa forma, ainda é possível que os brasileiros conheçam a nova geração lançada no fim de 2019.

Já a produção do Civic deve mesmo encerrar no Brasil. Assim, a nova geração virá importada. Com os novos City hatch e sedã nacionais, além da nova geração do SUV HR-V, a Honda terá mais condições de crescer as vendas e buscar maior participação de mercado.



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais