Você está lendo...
Discreta, Croácia investe em autopeças e supercarros elétricos
Notícias

Discreta, Croácia investe em autopeças e supercarros elétricos

País abastece montadoras globais com componentes e produz supercarros elétricos que chegam a 415 km/h

Redação

01 de jul, 2018 · 5 minutos de leitura.

Carro da Rimac, montadora da Croácia
Rimac Concept One. Crédito: Antonio Bronic/Reuters
Crédito:
Carro da Rimac, montadora da Croácia

A seleção da Croácia está sendo uma das grandes surpresas desta Copa do Mundo. No que se refere ao setor automotivo, porém, a atuação do país é bem mais discreta. Os modelos fabricados pelas duas principais montadoras croatas, Rimac Automobili e DOK-ING, não têm grande projeção internacional.

Já como produtora de autopeças, a Croácia está bem inserida globalmente. Ela conta com fabricantes que abastecem grandes marcas, como VW, Fiat, Ford, GM, Renault, Toyota, Volvo, PSA, Aston Martin e Audi.

No passado, o país teve outras marcas que emergiram no período entre as duas guerras mundiais. As irmãs TMZ e TAZ produziram ônibus, caminhões e motos entre 1930 e 2000. Já a ?uro ?akovi? se dedica aos veículos militares desde 1991 e a Crobus tem foco exclusivo nos ônibus.


Leia mais notícias no site Jornal do Carro

Elétricos e supercarros

As contemporâneas DOk-ING e Rimac se destacam pelos seus protótipos movidos a eletricidade. A DOK-ING produziu o primeiro deles, Loox, em 2012. A partir dali, expandiu a eletrificação para ônibus, tratores e robôs.

Já a Rimac Automobili lançou em 2012 o Concept One, um supercarro de alto desempenho, desenhado por antigos projetistas do estúdio italiano Pininfarina. O modelo, para dois ocupantes, ostenta números notáveis: potência 1.288 cv, aceleração de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos, velocidade máxima de 355 km/h e autonomia de 600 km.


O Concept One foi o primeiro carro croata exportado para outros países e teve dois sucessores: o Concept S e o C_Two.

O Concept S, exposto no Salão de Genebra de 2015. cravava 2,5 segundos na aceleração de 0 a 100 km/h e 365 km/h de velocidade máxima. Já o C_Two, atração deste ano da mostra suíça, atinge os 100 km/h em apenas 1,85 segundos e chega a 415 km/h.

Mercado na Croácia

O setor automotivo vem tendo boas razões para sorrir na Croácia, com recordes sucessivos de vendas a cada mês. Em abril deste ano, o país teve 7.046 emplacamentos, uma alta de 12,2% ante o mesmo mês de 2017. Maio cravou 8.758 exemplares vendidos, o melhor mês isolado em toda a década. E o acumulado deste ano está em 29.643 veículos. Números que podem soar pouco impressionantes para os brasileiros, mas não para as dimensões bem mais modestas da Croácia.


As montadoras Volkswagen e Renault disputam a liderança do mercado, seguidas por Opel e Skoda. Depois, vêm Citroën, Fiat, Peugeot, Hyundai e Dacia.

Entre os modelos, o compacto francês Renault Clio vem reinando soberano há um bom tempo, com 8,2% de participação. O pódio se completa com o Opel Corsa e o Skoda Octavia. Na sequência, o ranking traz Dacia Duster, VW Polo, Toyota Yaris, Nissan Qashqai, Peugeot 208, Suzuki S-Cross e Citroën C3.


Deixe sua opinião