Avaliação

DB9 e Vantage podem deixar os EUA

Modelos da Aston Martin falharam nos testes de colisão lateral do NHTSA

16 de ago, 2014 · 3 minutos de leitura.

DB9 e Vantage podem deixar os EUA
Crédito:Modelos da Aston Martin falharam nos testes de colisão lateral do NHTSA
DB9 pode deixar de ser vendido na terra do Tio Sam

O presidente da associação de concessionárias da Aston Martin nos EUA, James Walker, declarou que a marca pode ser forçada a deixar de vender os modelos DB9 e Vantage naquele país.

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook
++ Salão de São Paulo não terá marcas de luxo

O motivo seriam as novas regras do National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), órgão responsável pela segurança viária nos EUA, sobre impactos laterais, que começam a valer no próximo mês. Ambos os carros falharam nos testes, o que pode selar o destino deles nos EUA.

Em uma petição para o órgão de segurança, Walker afirmou que as revendas da Aston mal dão lucro atualmente e que a perda de dois modelos importantes da linha, além de devastador para os consumidores, pode obrigar que todas as concessionárias da marca a fecharem suas portas. Centenas de empregos estão em risco com a medida.

Ainda não se sabe se a petição terá algum impacto para o NHTSA, mas a Aston Martin já entrou com um pedido para que os dois carros sejam considerados exceção em relação à nova medida.



DB9 pode deixar de ser vendido na terra do Tio Sam

O presidente da associação de concessionárias da Aston Martin nos EUA, James Walker, declarou que a marca pode ser forçada a deixar de vender os modelos DB9 e Vantage naquele país.

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook
++ Salão de São Paulo não terá marcas de luxo

O motivo seriam as novas regras do National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), órgão responsável pela segurança viária nos EUA, sobre impactos laterais, que começam a valer no próximo mês. Ambos os carros falharam nos testes, o que pode selar o destino deles nos EUA.

Em uma petição para o órgão de segurança, Walker afirmou que as revendas da Aston mal dão lucro atualmente e que a perda de dois modelos importantes da linha, além de devastador para os consumidores, pode obrigar que todas as concessionárias da marca a fecharem suas portas. Centenas de empregos estão em risco com a medida.

Ainda não se sabe se a petição terá algum impacto para o NHTSA, mas a Aston Martin já entrou com um pedido para que os dois carros sejam considerados exceção em relação à nova medida.