18/01/2014 - 5 minutos de leitura.

Depreciação do usado foi de 6,7% em 2013

Lista dos 10 mais desvalorizados feita pelo InformEstado traz 6 importados de luxo

Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.


CLS foi o modelo com maior devalorização

Os preços dos carros usados caíram, em média, 6,7% no ano passado. É o que aponta um levantamento feito pelo InformEstado, departamento de pesquisa do Grupo Estado responsável pelas cotações de veículos de segunda mão publicadas às quartas-feiras e domingos na edição impressa do Jornal do Carro e no site jornaldocarro.com.br.

+Siga o Jornal do Carro no Facebook

++Mercedes fará Classe C especial para a China

++ Mercedes C 63 AMG é assustador

Na lista dos dez modelos que mais perderam preço, seis são importados de luxo. O com maior depreciação em 2013 foi o Mercedes CLS 2010. No caso dos nacionais, a primeira geração do sedã 207, da Peugeot, foi a grande ‘campeã’. “Um dos motivos é o custo de manutenção”, afirma o consultor da ADK Automotive, Paulo Garbossa. “Em muitos casos, as peças são difíceis de encontrar e há companhias que se recusam a segurar carros mais antigos.”

Não é novidade que o automóvel deixou de ser investimento há muito tempo. Mas os usados perderam feio para a inflação e até mesmo para a poupança (veja lista de indicadores econômicos no quadro mais à direita).

De acordo com especialistas, essa depreciação é normal. “O preço do usado está ligado ao do novo. Se a tabela do zero-km baixa, a dos seminovos também cai”, diz o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Flávio Meneghetti.

Ele se refere ao período em que o IPI para novos deixou de ser cobrado ou foi reduzido. Mesmo com a volta do imposto, os valores dos zero-km permanecem estáveis, pressionando os dos usados para baixo.

Isso porque a s concessionárias estão com os pátios lotados de novos. Por isso, esses modelos são oferecidos com planos de financiamento elásticos e juros bastante atrativos. A expectativa é que os preços dos usados sejam recompostos, ao menos parcialmente, ao longo deste ano.

Bolsa JC

Referência no mercado para quem quer saber preços de veículos usados, a Bolsa do Jornal do Carro é resultado de levantamento feito a partir de ofertas de particulares, lojas independentes e concessionárias. Para fazer parte do levantamento publicado na edição impressa e no site do JC, o modelo deve ter, pelo menos, 12 ofertas durante o mês.

A apuração da desvalorização anual dos usados foi feita a partir da comparação das médias de preços publicadas na última quarta-feira de 2013 com as da última quarta-feira de 2012.

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


OFERTA EXCLUSIVA

Peugeot New 208 Active 1.6 AT