Detalhes de segurança específicos de cada país

Veja diferenças que existem entre cada país e suas leis de trânsito ou regulamentações

LEIS
FORD FUSION DA GERAÇÃO ANTERIOR TEM SETAS VERMELHAS Crédito:

Que o mundo é grande ninguém discute, talvez sobre seu formato atualmente, mas isso não vem ao caso. O fato é que dentro de incontáveis países, há diferentes leis ou detalhes de segurança relacionados aos carros e ao trânsito que podem chamar a atenção, ou não.

Nos Estados Unidos, há uma série de leis diferentes. Um dos motivos é o fato de lá as leis serem feitas por cada estado da União e não são federais, aplicadas por um órgão central, como ocorre no Brasil, mas há também algumas diferenças de segurança.

Setas na cor vermelha – Por exemplo, nos carros feitos primeiramente para o mercado norte-americano os carros tem setas na cor vermelha. Mais do que estranho é ruim porque se confunde com a luz de freio. Um exemplo é a geração anterior do Ford Fusion e do Nissan Sentra.

Luzes de posição em veículos grandes – Picapes grandes, como a Ram 2500, Chevrolet Silverado ou Ford Série F tem uma obrigação de ter pequenas luzes de posição amarelas no teto. Segundo a legislação, qualquer veículo com mais de 2,03 m de largura precisa tê-las. Elas são chamadas de lâmpadas de identificação frontal. A Ford F-150 Raptor tem as luzes na parte superior da grade e outras duas nas pontas dos arcos de rodas.

Não obrigatoriedade da placa dianteira – Diferentemente do Brasil, onde – em tese – as duas placas são obrigatórias, mas só a traseira tem um lacre que impede a retirada, os Estados Unidos em determinados estados apenas uma é obrigatória. Alguns deles são a Flória, Michigan e a Carolina do Sul, mas a maioria ainda exige. Quem agradece são os donos de Alfa Romeo 4C, que não precisam usar a placa de lado que tira a estética do carro.

Não obrigatoriedade de capacete – A sensação de liberdade é incrível, mas não tem jeito, o capacete é o primeiro objeto de segurança do motociclista. Porém, nos Estados Unidos, nem todos os estados exigem. Atualmente, 19 estados e o Distrito de Columbia (Washington DC), exigem o uso de todos os 50.

Espelho extra no capô – O Japão tem um requisito bem “diferente”. Por lá, espelhos retrovisores ficavam exclusivamente no capô até 1983. Depois disso, foram liberados nas portas. Contudo, carros criados para o mercado de táxi ainda usam. O motivo é porque os taxistas preferem assim. Segundo eles, dá mais visibilidade e reduz os ponto cegos.

Proibido parar nas Autobahnen – Bem, para começar, vale explicar que o plural de Autobahn é Autobahnen. Isso posto, na Alemanha é proibido parar no acostamento das rodovias, por qualquer segundinho, a não ser que seja uma emergência. Lá, como aqui, deixar o combustível acabar é uma infração, pois é considerado negligência por parte do motorista. Vale lembrar também que por lá, existem trechos sem limite de velocidade nas rodovias.

Placas personalizadas – Se no Brasil a placa e a numeração que vem com o carro vai acompanhá-lo até o final da vida, em outros países não é necessariamente assim. No Reino Unido, por exemplo, você pode pedir uma placa personalizada. E nesse caso ela pertence a você. Uma delas, a F1, foi vendida por mais de 400 mil libras esterlinas – cerca de R$ 2 milhões. O dono atual, Afzal Kahn, tentou vendê-la por mais de 12 milhões de libras esterlinas, em torno de R$ 57 milhões.

VEJA CARROS QUE DEIXAM DE PAGAR IPVA EM 2018:


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas