Mercado

Fiat dispara, vê GM e VW distantes, e Toyota é vice-líder; o ranking de vendas de julho

Em mês mais maluco de 2021 por causa da crise dos chips, Toyota aparece na 2ª colocação, e Fiat e Jeep dominam lista dos carros mais vendidos

Diogo de Oliveira

03 de ago, 2021 · 6 minutos de leitura.

Fiat Argo" >
Fiat Argo lidera o ranking de vendas de outubro e pode ser o carro mais vendido do ano
Crédito:Fiat/Divulgação

A crise dos chips bagunçou totalmente o ranking de vendas de carros novos em 2021. E o mês de julho certamente foi o mais maluco nesse sentido. Sem produzir seus carros-chefes desde março, ou seja, o novo Onix e o sedã Onix Plus, a General Motors despencou e saiu da disputa. Entretanto, a Volkswagen também está sofrendo com a escassez de chips. Assim, a Fiat agradece e avança cada vez mais sobre as rivais.

No último mês, o problema da falta de semicondutores afetou não somente a GM e a VW, mas também a Hyundai. A marca sul-coreana precisou interromper a produção na fábrica de Piracicaba (SP). Por causa disso, a vice-liderança em julho ficou, de forma inédita, com a Toyota, que vendeu como nunca a picape Hilux e, principalmente, o SUV Corolla Cross. O modelo foi o 8º mais vendido, quase empatado com o Jeep Compass.

Toyota
Toyota/Divulgação

Top 10

A lista dos 10 carros mais vendidos de julho é a prova de que a falta de componentes eletrônicos abalou as estruturas do mercado. Até mesmo o Gol, hatch de entrada da Volkswagen, teve a produção interrompida e está, dessa forma, fora do ranking. Dos cinco veículos mais vendidos no último mês, nada menos que quatro deles têm o escudo da Fiat. Veja:

  • 1º) Fiat Argo - 10.873
  • 2º) Fiat Strada - 9.439
  • 3º) Fiat Mobi - 8.059
  • 4º) Hyundai HB20 - 7.799
  • 5º) Fiat Toro - 7.030
  • 6º) Jeep Renegade - 6.855
  • 7º) Jeep Compass - 6.670
  • 8º) Toyota Corolla Cross - 5.068
  • 9º) Renault Kwid - 4.865
  • 10º) Toyota Hilux - 4.576
  • 11º) Hyundai Creta - 4.268
  • 12º) Chevrolet S10 - 4.142
  • 13º) Toyota Corolla - 3.925
  • 14º) Volkswagen Nivus - 3.505
  • 15º) Volkswagen T-Cross - 3.392


GM é salva pela S10

Líder absoluta de mercado desde 2015, a GM tinha planos ambiciosos para 2021 após lançar o SUV Tracker no ano passado. Porém, a escassez de microchips tem sido uma pedra no caminho da Chevrolet, que despencou da 1ª para a 7ª colocação no ranking das marcas. Em julho, ficou, portanto, atrás de Fiat, Hyundai, Jeep, Renault, Toyota e Volkswagen.

A marca alemã, por sinal, perdeu uma posição no último mês com o avanço da Toyota, e, por pouco, não amarga a 4ª colocação. Isso só não aconteceu porque a Hyundai também precisou pisar no freio com a escassez de chips. Em julho, a sul-coreana desligou as máquinas por quase o mesmo período que a VW, que parou suas fábricas em São Paulo por 20 dias. Veja:

  • 1º) Fiat - 43.684 (26,90%)
  • 2º) Toyota - 18.598 (11,45%)
  • 3º) Volkswagen - 17.684 (10,89%)
  • 4º) Hyundai - 15.135 (9,32%)
  • 5º) Jeep - 13.547 (8,34%)
  • 6º) Renault - 12.349 (7,60%)
  • 7º) GM - 9.391 (5,78%)
  • 8º) Honda - 6.011 (3,70%)
  • 9º) Nissan - 5.575 (3,43%)
  • 10º) Caoa Chery - 3.763 (2,32%)
  • 11º) Peugeot - 3.075 (1,89%)
  • 12º) Citroën - 2.530 (1,56%)
  • 13º) Ford - 2.462 (1,52%)
  • 14º) Mitsubishi - 1.779 (1,10%)
  • 15º) BMW - 1.438 (0,89%)
Volkswagen Fiat Strada
Fiat/Divulgação

No acumulado, Strada e HB20 seguem líderes

O balanço de julho da Fenabrave, a representante das concessionárias de veículos no País, mostra que o mercado também reflete a falta de chips. Com estoques baixos e a falta de alguns modelos, como Onix e Gol, as vendas na comparação com junho apresentaram recuo de 4,23%. No total, 162.404 mil veículos foram emplacados no último mês.

Para os modelos, a situação é confortável para a Fiat Strada, que lidera com folga em 2021, com mais de 70 mil unidades acumuladas desde janeiro. Já a Hyundai celebra o bom desempenho do HB20, mas com a "luz amarela" acesa, já que o Fiat Argo encostou e pode superar o HB20 nos próximos meses. Tudo dependerá do fornecimento de semicondutores.

compra
JEEP/DIVULGAÇÃO
Continua depois do anúncio

Entre os SUVs, impressiona a performance do Jeep Renegade, que já soma mais de 47 mil unidades. Assim, está muito à frente do Hyundai Creta, que tem 37 mil modelos vendidos e é o vice-líder entre os compactos. Já entre as marcas, o destaque é, então, a queda da Ford, que deixou de produzir no Brasil e virou importadora: foi da 5ª para a 10ª colocação.

Outra que pode sofrer nos próximos meses, mas por falta de chips, é a Renault. Nesta segunda-feira (2), a montadora anunciou a paralisação da fábrica de São José dos Pinhais (PR), onde, portanto, são feitos Captur, Duster, Kwid, Logan, Sandero e Stepway. A princípio, a unidade ficará parada por 10 dias, retomando em 12 de agosto. A conferir.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Hyundai HB20 Platinum Plus Turbo GDI com Bluelink
Oferta exclusiva

Hyundai HB20 Platinum Plus Turbo GDI com Bluelink