Ford propõe acordo de R$ 125 mi por defeito no Powershift

Acordo está sendo firmado com donos de Fiesta e Focus nos Estados Unidos por defeito no câmbio

powershift
INTERIOR DO FORD FOCUS COM CÂMBIO POWERSHIFT Crédito: SERGIO CASTRO/ESTADÃO

A Ford está querendo deixar os problemas do câmbio Powershift para trás. A empresa está firmando um acordo de US$ 30 milhões – cerca de R$ 125 milhões nos Estados Unidos. O valor será para encerrar um processo aberto por proprietários de unidades afetadas do Focus e do Fiesta. Procon notificará empresa no Brasil.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O processo representa cerca de 2 milhões de proprietários ou antigos proprietários. São donos de Fiesta produzidos entre 2011 e 2016 e do Focus entre 2012 e 2016. No processo, há os mesmos relatos que foram encontrados com diversos proprietários no Brasil; o câmbio patina, engasga e leva o carro a desaceleração involuntária ou até a entrar no neutro sem aviso.

O acordo, além do pagamento em dinheiro, vai facilitar o caminho para um programa de recompra dos carros defeituosos pela Ford. O novo acordo vai substituir um primeiro, oferecido pela marca. Segundo a corte federal dos EUA, ele era injusto para os consumidores e generoso demais para os advogados.

A Ford já gastou US$ 48 milhões entre outubro de 2019 e o final de 2019 para comprar de volta 2.666 veículos. A informação foi divulgada pelo jornal Detroit Free Press. Além disso, o jornal conseguiu relatos e informações de que, mesmo ciente dos problemas, engenheiros foram desencorajados a falar. Segundo os funcionários, o problema do câmbio Powershift era conhecido antes dos carros serem vendidos.

Em agosto de 2019, a Ford aumentou a garantir da embreagem dos Focus e Fiesta 2014 a 2016 para sete anos ou 100 mil milhas (160 mil km).



Caso Powershift no Brasil

Aqui, além de Focus e Fiesta, o EcoSport também era equipado com tal transmissão que apresentou os mesmos problemas. Alguns clientes tiveram o câmbio substituído mais de uma vez e tiveram os defeitos recorrentes.

Na época, a Ford alegou que o problema poderia ser devido a contaminação do fluido da embreagem. Ela ofereceu garantia estendida do conjunto de transmissão de três para cinco anos ou 160 mil km, o que ocorrer primeiro.

O porém foi que apenas os proprietários de Fiesta 2013 e 2014, fabricados de 19 de outubro de 2012 a 30 de agosto de 2013, EcoSport 2013 e 2014, produzidos de 17 de maio de 2012 a 31 de agosto de 2013 e Focus 2014, feitos entre 29 de janeiro de 2013 e 30 de agosto de 2013, todos com o câmbio Powershift, foram contemplados.

Em matéria do Jornal do Carro, de dezembro de 2015, alguns dos relatos e reclamações vieram de proprietários de exemplares produzidos e adquiridos em 2014 e 2015, que ficaram de fora do acordo.

O Procon-SP afirmou que irá notificar a Ford para que preste esclarecimentos sobre o acordo e que atitudes serão tomadas em relação aos casos semelhantes no Brasil.

Até a publicação dessa matéria a Ford do Brasil não havia respondido a solicitação da reportagem. 

*Atualizado em 28/1 às 16:12

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas