Notícias

Ford Equator é o irmão chinês de sete lugares do Territory

Modelo é fabricado na China e seria opção acima do recém-lançado Territory; motor do Equator é o EcoBoost 2.0 de 221 cv de potência

Vagner Aquino

28 de set, 2020 · 4 minutos de leitura.

" >
Ford Equator é o novo SUV de 7 lugares da marca para mercado chinês
Crédito:Foto: Ford/Divulgação

A ofensiva da Ford em focar o mundo dos SUVs e picapes é coisa séria. Depois de tirar de linha modelos tradicionais do segmento de sedãs para apostar as fichas em lançamentos de utilitários esportivos - leia-se a troca do Fusion pelo Bronco -, a fabricante mira no mercado de modelos com sete lugares. A carta na manga chama-se Equator.

Até o momento, não foram divulgados muitos detalhes, mas sabe-se que, assim como o Territory, o modelo tem origem na parceria Jiangling-Ford. Ou seja, o novato também vem da China. No mercado, deverá se posicionar um degrau acima, já que sua configuração é voltada à sete lugares.

Sobre medidas, informações apontam que o Equator tem 4,91 metros de comprimento. Largura e altura são de, respectivamente, 1,93 m e 1,76 m. A distância entre os eixos é de 2,87 m.



equator
AUTOHOME/REPRODUÇÃO

Por enquanto, sabe-se que o SUV será oferecido apenas com motor a gasolina. Trata-se do EcoBoost 2.0 quatro cilindros de 221 cv de potência. Para auxiliar na performance, o Equator contará com opções de câmbio manual ou automático. Ambos, com cinco marchas. A tração também será dividida em duas opções: traseira ou nas quatro rodas.

Concorrência do Equator

De acordo com o Car News China, no país asiático, o Equator concorreria com Jeep Grand Commander e do Toyota Highlander. Por aqui, Caoa Chery Tiggo 8 e Volkswagen Tiguan AllSpace, por exemplo, poderiam estar na mira.

O estilo parrudo traz visual, digamos, peculiar. A dianteira em conjunto óptico totalmente em LEDs. Mas não fica claro se vêm no estilo convencional ou se seguem a tendência vista em modelos como Fiat Toro, por exemplo, com luzes de direção secundárias acima da grade dianteira. Esta, aliás, tem efeito tridimensional.

Atrás, o modelo tem lanternas também iluminadas com LEDs. Uma barra conecta o conjunto, como no Edge. O nome "Equator" vai em letras garrafais logo abaixo do logo da Ford. Há dupla saída de escape. Nada foi especificado sobre detalhes técnicos, preços ou equipamentos.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se