Você está lendo...
Ford Galaxie 500 é 'santo casamenteiro'
Avaliação

Ford Galaxie 500 é 'santo casamenteiro'

Sedã comprado em 1967 pelo pai do leitor Pedro Labate mantém a tradição de levar noivas da família à igreja

17 de ago, 2014 · 5 minutos de leitura.

 Ford Galaxie 500 é 'santo casamenteiro'


De acordo com o engenheiro, sedã nunca tomou chuva e é conservado sobre cavaletes

O Galaxie 500 desta reportagem só sai da garagem de Pedro Labate para levar as noivas da família à igreja ou para sessões de fotos. A tradição ?casamenteira? começou em 1967, quando o pai do engenheiro mecânico, de quem ele herdou o nome e a profissão, adquiriu o Ford zero-quilômetro.


++ Siga o Jornal do Carro no Facebook
++ VM 'Zé do Caixão' roda diariamente na cidade

Desde então, o sedã já prestou serviço em duas bodas, uma de prata e outra de ouro, e três casamentos. Enquanto não ocorre outra cerimônia na família, o Galaxie 500 fica suspenso em um cavalete, rodeado de outros antigos, em um galpão na zona leste da capital.


O cuidado tem suas recompensas. O clássico está tão conservado que mantém originais os pneus e a pintura, cor Azul Agena. O interior é impecável e o acendedor de cigarros nunca foi usado. Entre as poucas alterações há o escudo ?LTD?, selo da versão mais luxuosa, e um friso lateral traseiro - ambos instalados em 1969.

Com o hodômetro marcando parcos 45 mil quilômetros, o modelo nunca tomou chuva e roda com uma maciez típica dos carrões daquela época.


Mas a história do Ford na família de Labate já teve momentos de tensão. Ele conta que, em 1998, o carro quase foi vendido para ajudar nas despesas do casamento de uma de suas filhas. Após muita negociação com sua irmã, que queria trocar o Galaxie por um sofá para mobiliar a casa da noiva, o engenheiro conseguiu levar o modelo de volta à garagem logo após a cerimônia. ?Não podíamos deixar que isso acontecesse?, explica o filho de Pedro, Liandro Labate.

História. A Ford começou a fabricar o Galaxie 500 no Brasil em 1967. Seu desenho é o mesmo da segunda geração do sedã que surgiu nos EUA em 1959.


O modelo tem motor V8 de 272 polegadas cúbicas (cerca de 4,5 litros) e 164 cv, emprestado da linha de caminhões da marca. A transmissão é manual de três velocidades, com a alavanca na coluna de direção.

Em 1969, foi lançada a versão LTD, com acabamento mais refinado e motor 4.8 de 190 cv. Depois surgiu uma nova opção de entrada, para concorrer com Chevrolet Opala e Dodge Dart, mas durou apenas dois anos.


O auge do requinte veio em 1971, com o Landau e sua capota de vinil, luzes de leitura e bancos de couro ou cetim. O Ford saiu de linha no País em 1983.

Ford Ranger XLS 2.2 Diesel 4X2
Oferta exclusiva

Ford Ranger XLS 2.2 Diesel 4X2