Ford poderá ressuscitar o nome Pampa em nova picape

Nova Ford Pampa será menor que a Ranger, e virá ao Brasil no ano que vem para brigar com a Fiat Toro

ford pampa
A Ford Pampa era derivada do Corcel de segunda geração, e era a única da categoria a oferecer tração 4x4 Crédito: Oswaldo Palermo/Estadão

A Ford está desenvolvendo uma picape intermediária para brigar no segmento da Fiat Toro. O modelo, menor que a Ranger, foi flagrado em testes ainda com camuflagem pesada. Mas, de acordo com concessionários da marca que viram o protótipo em uma apresentação nos Estados Unidos, o modelo lembra levemente a Ranger de primeira geração, lançada em 1983 nos mercado norte-americano.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Essa dica dá pistas de que a picape poderá ter visual inspirado no do SUV Bronco, que também será vendido no Brasil a partir de 2021 ou 2022. O Ford Bronco tem linhas robustas, com estilo retrô. Nos EUA, a picape deverá ser batizada de Ranchero. Por aqui, pode ressuscitar o nome Pampa, que foi vendida no Brasil entre 1982 e 1997.

Nos corredores da Ford, o projeto é tratado pelo nome-código P758. A nova picape tem quatro portas e utiliza a plataforma monobloco do Focus. O modelo está sendo desenvolvido pela divisão da Ford na Austrália, que não fabrica mais automóveis.

O novo utilitário será produzido no México. Nos EUA, a picape deverá ter motor 2.0 com injeção direta de combustível e câmbio automático de oito marchas.



No Brasil, é possível que haja opções menores. Não está descartado o 1.5 Ecoboost de 180 cv. Entre as diversas opções, o modelo poderá também ter o 2.0 Duratec a gasolina e o 2.0 EcoBlue a diesel. Afinal, a Toro, que é líder de mercado, oferece opções flexíveis (1.8 e 2.4) e diesel (2.0). De série, a picape terá tração dianteira, mas opcionalmente o modelo poderá oferecer tração 4×4, como a Fiat faz nos modelos com motor a diesel.

Ford Pampa foi produzida de 1982 a 1997

A Ford Pampa foi produzida no Brasil de 1982 a 1997. Ela era derivada do Corcel de segunda geração, e concorria com modelos como Volkswagen Saveiro, Fiat Fiorino e Chevrolet Chevy 500.

Ela nasceu com motor 1.6 CHT de 75 cv (a álcool), mas em 1990 passou a receber o AP 1800 (1.8) de origem Volkswagen, graças à associação entre Ford e a marca alemã na joint venture Autolatina. Um de seus principais diferenciais foi o fato de ter recebido uma versão com tração 4×4, inédita na categoria.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais