Notícias

Fórmula 1 considera adoção de tração nas quatro rodas

Tração 4x4 ajudaria a reduzir perda de energia, diz Mercedes-Benz

Redação

26 de out, 2017 · 3 minutos de leitura.

renault fórmula 1
Templo da Fórmula 1
Crédito:Gerson pilotou um modelo da Renault em Paul Ricard, na França (Fotos: Gerson Campos)
renault fórmula 1

Grandes nomes da Fórmula 1 discutirão regulamentações dos sistemas mecânicos dos carros semana que vem Paris. Um dos pontos chave do encontro é a possibilidade de implementação do uso de tração nas quatro rodas. O sistema não desviaria força do motor para as rodas da frente, como ocorre em outros 4x4.

Além da tração, seria colocado um sistema de recuperação de energia cinética no eixo dianteiro, extraindo força de frenagem para realimentar as rodas da frente. É algo similar ao que vem sendo utilizado no protótipo híbrido do Porsche 919. Isso permitiria melhor aderência, possibilitando que os engenheiros se livrem do complexo sistema de recuperação de calor do motor.

?Como podemos compensar a perda de 60% da energia elétrica que acontece atualmente? Há várias possibilidades. Motores frontais são uma delas?, disse o diretor executivo da Mercedes Toto Wolf, em entrevista à Autosport.

Outras equipes estão preocupadas com a competitividade que pode ser gerada pela medida: ?É a mesma armadilha em que a F1 se meteu quando escolhemos esse motor?, disse o chefe da Haas, Gene Haas.

?Precisamos ter muito cuidado antes de dizermos 'vamos colocar tração nas quadro rodas', porque pode ser mais um caso em que uma equipe se dá muito bem e as outras se enrolam tentando chegar ao mesmo nível?, acrescentou Haas.

Não seria a primeira vez que veríamos um carro de Fórmula 1 com tração nas quatro rodas. Ferguson, BRM, Matra, Lotus e McLaren já experimentaram a ideia e até chegaram a usá-la. A tecnologia foi banida em 1982, mas pode retornar caso haja consenso sobre sua adoção.