JOSÉ ANTONIO LEME

15/08/2017 - 3 minutos de leitura. Atualizado: 16/08/2017 | 14:27

Gama da Volkswagen do Brasil será toda baseada na MQB

CEO da VW Brasil afirma que reestruturação da gama até 2020 será baseada na plataforma MQB

Na foto David Powels. Lançamento do novo Polo da Volkswagen na fábrica em São Bernardo do Campo. Crédito: CRÉDITO: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Durante o anúncio em que oficializou a produção do Polo e do Virtus em São Bernardo do Campo e também confirmou a produção de um SUV compacto e de uma nova picape, ambos em São José dos Pinhais (PR), o CEO da Volkswagen do Brasil, David Powels, também deu mais dicas sobre o futuro da companhia.

Powels afirmou que toda a reestruturação da gama da Volkswagen do Brasil será baseada na plataforma MQB até o fim desse ciclo de investimentos de R$ 7 bilhões, em 2020. Ou seja, as novas gerações de produtos que já estão no mercado, como o Gol e Saveiro, também vão se beneficiar disso – e partindo das negativas da companhia de que o Fox irá sair de linha, ele também.

Quinto modelo inédito. Apesar de ter anunciado quatro carros para produção no Brasil, durante seu discurso, Powels falou em cinco novos modelos. Isso vai de acordo com a notícia da publicação da Automotive Business, no final de julho, de que o executivo havia dito que a companhia poderia produzir um segundo SUV, médio, na Argentina.

Esse modelo seria baseado não no T-Roc como se pensava, mas sim no Skoda Karoq, que também utiliza a plataforma MQB como base para sua construção, segundo o site Auto Papo. O nome estaria definido já: Tharu. O T-Roc para o mercado nacional tem como pênalti a questão de espaço de porta-malas, uma vez que ele tem um estilo de cupê e isso reduz a capacidade de carga.

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais