GM pretende investir mais R$ 10 bi no Brasil

GM informa que está negociando com sindicatos, governos e outras partes para viabilizar montante

GM em São Caetano do Sul
GM em São Caetano do Sul Foto: Leonardo Benassatto/Reuters

Após notícias sobre ameaça de deixar no Brasil, veiculadas nas últimas semanas,  a GM divulgou a primeira nota de esclarecimento.  Nela, informa que pretende investir mais R$ 10 bilhões no País. Esse montante, se confirmado, seria aplicado entre 2020 e 2024.

O investimento, no entanto, vai depender de algumas negociações. “A GM está negociando condições de viabilidade para o novo e adicional investimento de R$ 10 bilhões no período de 2020 a 2024”, informa o comunicado.

Os montante é um adicional aos R$ 13 bilhões do período entre 2014 a 2019. De acordo com o comunicado, foi esse investimento que ajudou a levar a GM à liderança do mercado, conquistada em 2015.

O valor será investido em novos produtos, de acordo com fontes.

Negociações da GM

O comunicado divulgado começa com a seguinte sentença: “com relação às notícias veiculadas nas mídias”. A empresa, porém, não deixou claro quais notícias.

No entanto, é possível que seja uma resposta à reportagem divulgada nesta sexta-feira (1º) pela Folha de São Paulo. De acordo com o jornal, a GM estaria prometendo ao governo paulista investimento de US$ 9 bilhões para obter incentivos fiscais.

Esse valor, porém, não seria novo, e sim parte dos R$ 13 bilhões do período 2014-2019.

De acordo com a nota, estão sendo feitas negociações para viabilizar o investimento.

LEIA TAMBÉM

“Como líderes de mercado, estamos assumindo a responsabilidade de encarar de frente os desafios de competitividade que vive a indústria para viabilizar um futuro sustentável aos nossos negócios e o devido retorno aos acionistas”, diz na nota o presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga.

“Continuamos trabalhando com os sindicatos, concessionários, fornecedores e governo com o objetivo de viabilizar este novo e adicional investimento de R$ 10 bilhões nas fábricas de São Caetano do Sul e São José dos Campos”, ressalta.

Entenda a história

Nas últimas semanas, a imprensa noticiou que a GM deixaria o Brasil se não voltasse a ter lucro. Porém, de acordo com uma fonte ligada à montadora, essa ameaça nunca existiu.

“O que houve foi uma interpretação da imprensa”, disse a fonte. As notícias surgiram a partir de um comunicado divulgado para todos os funcionários da empresa via e-mail.

Nesse e-mail, havia afirmações de Mary Barra, CEO global da empresa, informando que a GM não iria investir na América do Sul para perder dinheiro e que, se não houvesse lucro, teria de “trabalhar com outras opções.”

Para a fonte, essas “outras opções” foram interpretadas como ameaça de deixar o Brasil.

Uma outra fonte, essa ligada às concessionárias, disse que a montadora está realmente trabalhando para mudar algumas coisas não apenas para ela, e sim para toda a indústria.

“É importante uma mudança nos impostos, por exemplo”, afirma. “Mesmo que não consiga tudo, se conseguir algo já vai ser bom.”


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas