Você está lendo...
Gravata de seda com estampa da Ferrari 410 Superamerica tem preço de quase R$ 1.000
Notícias

Gravata de seda com estampa da Ferrari 410 Superamerica tem preço de quase R$ 1.000

Confeccionada pelo ateliê italiano The Outlierman, gravata estreou no Pebble Beach Concours D'Elegance com homenagem ao clássico da Ferrari

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

22 de ago, 2021 · 4 minutos de leitura.

Ferrari
Gravata da The Outlierman tem estampa da Ferrari desenhada por Pininfarina
Crédito:The Outlierman/Divulgação

O Pebble Beach Concours d'Elegance, que acontece todos os anos na Califórnia (EUA), homenageou um dos GTs mais icônicos da história: a Ferrari 410 Superamerica. A obra-prima foi criada em 1956 pelo famoso estúdio Pininfarina. E é justamente esse o modelo que estampa as elegantíssimas gravatas de seda pura da fabricante de acessórios de luxo, The Outlierman. A novidade acaba de entrar em pré-venda.

Trata-se de uma parceria entre o Pebble Beach Concours d'Elegance e o ateliê The Outlierman, que fica em Bolonha (Itália). A gravata apareceu para o público durante o evento no último domingo (15), durante o desfile da Ferrari 410 Superamerica.

Feita à mão, a gravata têm lançamento marcado para outubro e, por isso, terá limite de 50 unidades. O modelo foi feito exclusivamente para o evento de carros clássicos. Nele, cada colecionador que apresenta o seu veículo aos jurados, recebe, assim, uma das gravatas personalizadas. É uma cortesia do The Outlierman.


O precinho!

Cada gravata é feita de tecido 100% seda sarja, com entretela totalmente composta por lã. A unidade, de acordo com o site do ateliê, tem preço de US$ 175. Este valor que corresponde a quase R$ 940 na conversão direta. No site, há apenas a opção de cor amarela.

Ferrari
The Outlierman/Divulgação

A parceria com as gravatas de luxo vem, dessa forma, desde 2016. A cada ano, a produção de modelos especiais sob medida celebra, então, o tema central da respectiva edição do Pebble Beach. Em 2019, o homenageado foi o Bentley 8 Litre. Mas em 2017, uma gravata de seda se inspirou nas obras-primas do fabricante italiano de automóveis, Isotta Fraschini.


Como era o Ferrari 410 Superamerica?

Sua primeira aparição foi no Salão do Automóvel de Bruxelas (Bélgica) de 1956. O esportivo da marca italiana, então, logo se destacou pela exclusividade. O substituto da 375 América teve, assim, apenas três séries limitadas até 1959. Com design Pininfarina, era, dessa forma, feito sob encomenda e de acordo com o gosto do cliente. Por causa disso, não existem duas Ferrari 410 Superamerica exatamente iguais.

Ferrari
Reprodução/Internet

O modelo trazia um motor V12 com 340 cv de potência, bem como câmbio de quatro marchas. O zero a 100 km/h, então, levava pouco menos de 6 segundos. Chegava, assim, aos 262 km/h de máxima. Com carroceria cupê ou roadster, o 410 Superamerica tinha entre-eixos de até 2,80 metros. Leve, pesava só 1.200 kg. No interior, o acabamento esmerado típico da Ferrari. Os assentos, claro, eram cobertos com couro nobre italiano.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se