Mercado

Henry Ford provocou uma revolução trabalhista

Há 101 anos, ao dobrar o valor pago e cortar a carga horária dos funcionários, empresário expandiu a produção do modelo T

12 de jan, 2014 · 3 minutos de leitura.

Henry Ford provocou uma revolução trabalhista
Crédito:Há 101 anos, ao dobrar o valor pago e cortar a carga horária dos funcionários, empresário expandiu a produção do modelo T
Linha de produção do Ford Modelo T

Há 101 anos, Henry Ford promovia mais uma revolução na indústria automotiva - após a criação da linha de montagem. Em 5 de janeiro de 1914, o norte-americano praticamente dobrou o salário diário dos funcionários da linha do Ford T, que passou de US$ 2,34 para US$ 5 (cerca de US$ 115 atualmente).

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook

++ Veja outras reportagens sobre modelos da Ford

O empresário também reduziu a jornada de trabalho para oito horas diárias. O benefício só era oferecido aos funcionários que conseguissem comprovar que não eram viciados em jogos e bebidas e mantinham boa convivência familiar.

A diminuição da carga horária foi determinante para a criação de um terceiro turno de trabalho. No primeiro ano de fabricação do Modelo T, foram feitas 170.211 unidades. Um ano depois, com as novas regras, a produção passou de 202 mil.

Lançado em abril de 1913, o Ford T teve a produção encerrada em maio de 1927. Ao longo desse período, foram feitas mais de 15 milhões de unidades.

Além de criar o conceito de linha de montagem, que seria adotado por empresas de inúmeros ramos de atividade no mundo todo, Henry Ford foi responsável por uma mobilização de trabalhadores nos EUA e em outros países. Segundo a Ford, as novas regras chamaram a atenção de europeus e sul-americanos, que migraram para Detroit (EUA) em busca de melhores condições de vida.


Linha de produção do Ford Modelo T

Há 101 anos, Henry Ford promovia mais uma revolução na indústria automotiva - após a criação da linha de montagem. Em 5 de janeiro de 1914, o norte-americano praticamente dobrou o salário diário dos funcionários da linha do Ford T, que passou de US$ 2,34 para US$ 5 (cerca de US$ 115 atualmente).

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook

++ Veja outras reportagens sobre modelos da Ford

O empresário também reduziu a jornada de trabalho para oito horas diárias. O benefício só era oferecido aos funcionários que conseguissem comprovar que não eram viciados em jogos e bebidas e mantinham boa convivência familiar.

A diminuição da carga horária foi determinante para a criação de um terceiro turno de trabalho. No primeiro ano de fabricação do Modelo T, foram feitas 170.211 unidades. Um ano depois, com as novas regras, a produção passou de 202 mil.

Lançado em abril de 1913, o Ford T teve a produção encerrada em maio de 1927. Ao longo desse período, foram feitas mais de 15 milhões de unidades.

Além de criar o conceito de linha de montagem, que seria adotado por empresas de inúmeros ramos de atividade no mundo todo, Henry Ford foi responsável por uma mobilização de trabalhadores nos EUA e em outros países. Segundo a Ford, as novas regras chamaram a atenção de europeus e sul-americanos, que migraram para Detroit (EUA) em busca de melhores condições de vida.

Ford Territory Titanium
Oferta exclusiva

Ford Territory Titanium