Implantação da placa Mercosul é adiada novamente

Prazo muda para janeiro de 2020 para que todos os estados possam se adequar às novas regras. Placa já é usada em sete estados

placa
Novo padrão deixará de ser obrigatório em transferências de propriedade Crédito: Foto: Felipe Rau/Estadão

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou mais uma vez a implantação das placas no padrão Mercosul em todo o País. A nova placa passaria a ser obrigatória a partir do próximo dia 30 de junho. O prazo agora foi para 31 de janeiro de 2020.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O novo prazo vai dar mais tempo para os órgãos estaduais credenciarem os fabricantes das novas placas. Também há novas regras para a colocação das placas. A partir de agora, a placa nova só será instalada em carros novos ou que forem transferidos para estados onde a placa já é usada. Ou caso a placa seja furtada ou danificada.

A identificação não precisará ser trocada em mudanças de propriedade, mesmo se o veículo estiver num dos estados que já usam o novo padrão.

O novo modelo já está em uso em apenas sete estados. Amazonas, Rio Grande do Norte, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul usam o novo padrão.

Mudanças na placa

É a sexta vez que o prazo nacional é adiado desde o lançamento da nova placa. O novo sistema foi previsto para entrar em vigor em todo o País em janeiro de 2016. Mas foi adiado para 2017, depois dezembro de 2018. Depois, cada estado tinha seu próprio prazo, até que uma liminar suspendeu a implantação por tempo indeterminado. Por último o prazo havia passado para 30 de junho.

Uma das justificativas para os adiamentos foi que o extinto Ministério das Cidades havia decidido mudar o padrão adotado no País. A placa receberia também a bandeida do estado o brasão da cidade onde foi registrado. O Ministério voltou atrás.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais