Marcas alemãs são acusadas de cartel de emissões

Audi, BMW, Mercedes-Benz, Porsche e VW se reuniam secretamente para manipular resultados na Europa

Foto: Tobias Schwarz/Reuters Crédito:

A União Europeia abriu uma investigação para apurar uma denúncia de que cerca de 200 empregados de Audi, BMW, Mercedes-Benz, Porsche e Volkswagen participavam de reuniões secretas para adulterar resultados de testes de emissões de poluentes de todas as fabricantes.

Desses encontros, que ocorreriam desde os anos 1990, saíram várias decisões, como a manipulação de termos técnicos para encaixar certas tecnologias menos restritivas e caras na legislação europeia e até uma limitação no tamanho do tanque do aditivo AdBlue. O líquido é misturado aos gases de escapamento para neutralizar componentes nocivos. Menores, os tanques facilitariam a montagem junto com outros itens do carro.

Além disso, o sistema de adição de ureia seria desligado quando o motor estivesse funcionando em determinadas temperaturas para preservar o propuslor, às custas de emissões mais elevadas, acima do permitido.

Por enquanto, nenhuma das fabricantes comentou sobre as acusações.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas